top of page

União Europeia quer que empresas de tecnologia como Google, Facebook e Twitter reportem mensalmente

A Comissão Europeia de Valores e Transparência, representada por uma de suas líderes, Vera Jourova, fez uma conferência de imprensa online, conjunta com o chefe de política externa da UE, Josep Borrell, hoje, após uma reunião semanal do Colégio de Comissários na sede da UE em Bruxelas. Eles falaram sobre o plano de combate à desinformação, pedindo que as empresas de tecnologia online forneçam relatórios muito mais detalhados todos os meses (mais do que os atuais) sobre as ações que estão tomando para evitar uma “pandemia de notícias falsas“.

A comissão da UE disse que “atores estrangeiros e certos países terceiros, em particular a Rússia e a China” estão inundando a Europa com campanhas de desinformação capazes de influenciar a política europeia. Além da desinformação que circula e prejudica a saúde das pessoas, como notícias falsas relacionadas ao coronavírus. Mas Jourova também teme que o fluxo de desinformação continue, acrescentando que a vacinação parece ser o próximo grande tema sujeito a informações erradas.

Os “gigantes digitais” dos EUA concordaram em um exame extra sob um código de prática voluntário destinado a impedir a disseminação da desinformação ligada ao vírus – e a comissão elogiou as plataformas por remover milhões de anúncios enganosos, alguns dos quais enganaram os consumidores a comprar produtos caros ou potencialmente perigosos. Mas Jourova disse que este é apenas um primeiro passo e que “há espaço para melhorias“. “Eles precisam se abrir e oferecer mais evidências de que as medidas tomadas estão funcionando bem. Eles também precisam permitir que o público identifique novas ameaças de forma independente. Convidamos-os agora a fornecer relatórios mensais com informações mais granulares do que nunca”.

Os relatórios devem incluir o que estão fazendo para promover conteúdo confiável e de autoridade, dados sobre como estão destacando informações de agências de saúde nacionais e internacionais, etapas que estão sendo tomadas para melhorar a conscientização do usuário e detalhes sobre qualquer manipulação de mídia social que por ventura sejam encontradas.

O Facebook emitiu um comunicado afirmando que compartilha do objetivo da UE de reduzir as falsas informações e que tem feito muitos esforços em verificar fatos, rotular o conteúdo e remover milhares de informações erradas sobre a COVID-19, que podem levar a danos físicos iminentes. O Twitter disse que está fortalecendo a forma como lida com as informações erradas, incluindo a promoção de melhor conhecimento sobre mídia em toda a UE, se envolvendo com a Comissão Européia, com parceiros da indústria, sociedade civil e comunidade de pesquisa. O Google disse que está cooperando com Jourova e as autoridades nacionais e está comprometido em encontrar maneiras novas e criativas de continuar a luta contra a desinformação.

Fonte: New York Times By The Associated Press

3 visualizações

Comentarios


bottom of page