top of page

Twitter lança selo ALT melhorando o acesso e uso de descrição de imagens

O Twitter anunciou seu selo ALT e um novo formato de exibição de descrições de imagens – e que seus aprimoramentos das ferramentas já estão disponíveis globalmente. Esses são recursos de acessibilidade que tornarão a alternativa de descrições de texto mais proeminente para todos os usuários. Imagens com descrições receberão um selo “alt”, que ao ser clicado exibirá o texto descritivo (“ALT” é a abreviação de texto alternativo, que é o nome técnico da descrição da imagem).

No início do ano, a empresa já havia dito que estava fazendo melhorias nos seus recursos de acessibilidade e, no início do mês passado, anunciou que as mudanças estavam chegando. Hoje, um tweet da conta de acessibilidade do Twitter comemorava:

As promised, the ALT badge and exposed image descriptions go global today. Over the past month, we fixed bugs and gathered feedback from the limited release group. We're ready. You're ready. Let's describe our images! Here's how: https://t.co/bkJmhRpZPg https://t.co/ep1ireBJGt — Twitter Accessibility (@TwitterA11y) April 7, 2022

Como prometido, o selo ALT e as descrições das imagens expostas se tornam globais hoje. No mês passado, corrigimos bugs e coletamos feedback do grupo de lançamento limitado. Estamos prontos. Você está pronto. Vamos descrever nossas imagens! Veja como: [clicando no tweet e seguindo o fio]

Instruções sobre como adicionar as descrições nas imagens postadas na plataforma também foram compartilhadas pelo Twitter, em sua página de Help Center:

  1. Depois de carregar uma imagem em um tweet, selecione ‘Adicionar descrição’ abaixo da imagem

  2. Insira uma descrição da imagem na caixa de texto. A contagem de caracteres está no canto da caixa; você tem 1.000 caracteres disponíveis

  3. Clique em Salvar e um selo ALT aparecerá no canto da imagem

  4. Tweet. Quando alguém clica no selo ALT, a descrição da imagem aparece na tela.

O Twitter introduziu descrições de imagens pela primeira vez em 2016, mas era difícil encontrar onde e como adicioná-las. Também o acesso a descrições de texto alternativo era limitado às pessoas que usassem leitores de tela. Além disso, a empresa não tinha uma equipe de acessibilidade dedicada até o final de 2020, com funcionários que queriam trabalhar em questões de acessibilidade oferecendo seu tempo.

Fonte: The Verge

1 visualização

Commentaires


bottom of page