top of page

Twitter começa a compartilhar a receita de anúncios com criadores verificados

Em fevereiro, Elon Musk, dono do Twitter, anunciou que a plataforma começaria a compartilhar a receita de anúncios com assinantes do Twitter Blue. Mas só em julho é que mais detalhes sobre o programa foram revelados, quando Musk anunciou que o Twitter logo faria seus primeiros pagamentos para criadores de anúncios veiculados apenas em respostas a usuários verificados.

O pagamento seria feito em um bloco inicial de US$ 5 milhões e esta semana é que foram, de fato, delineados os limites de qualificação para o programa – criadores participantes precisavam gerar pelo menos 5 milhões de impressões em seus tweets, por mês, durante três meses consecutivos.

Os primeiros pagamentos começaram a ser relatados pelos usuários do Twitter ontem e os valores recebidos são cumulativos desde fevereiro:

O escritor Brian Krassenstein, que tem cerca de 750.000 seguidores, afirma que o Twitter pagou a ele US$ 24.305; SK, um criador com cerca de 230.000 seguidores, afirma ter ganho US$ 2.236; o comentarista político Benny Johnson, com 1,7 milhão de seguidores, diz que ganhou US$ 9.546; a escritora do Babylon Bee, Ashley St. Clair (710.000 seguidores), disse que ganhou $ 7.153.

Inclusive, de acordo St. Clair, ela teve cerca de 840 milhões de impressões de fevereiro a julho, fazendo com que sua taxa fosse de cerca de US$ 0,0085 de CPM (custo por mil), ou US$ 8,52 por milhão de impressões. Porém, não está claro se os CPMs individuais mudam de usuário para usuário.

O Twitter está monetizando os anúncios veiculados nas respostas do tweet, pois seria difícil determinar quais criadores pagar pelos anúncios veiculados no feed. Só que isso, obviamente, significa que criadores precisam incentivar os usuários a responder aos seus tweets – e, infelizmente, em plataformas sociais, emoções extremas geram mais engajamento.

Uma pesquisa mostrou que as emoções de alta excitação, como raiva e felicidade, são os principais impulsionadores dos comentários nas postagens da web, com as emoções negativas sendo mais virais – o que significa que a melhor maneira de maximizar a quantidade de comentários e respostas é postar coisas que fazem as pessoas se irritarem o suficiente para responder.

Farzad Mesbahi twittou: “Quanto mais inimigos você tiver em suas respostas, mais dinheiro você ganhará no Twitter”. Musk respondeu: “Justiça poética”.

Vale lembrar que existem alguns limites para os tipos de criadores que podem ganhar dinheiro com o programa: conteúdo sexual não pode ser monetizado (o Twitter é uma das únicas plataformas sociais convencionais onde o conteúdo adulto é permitido); conteúdo sobre esquemas de pirâmide ou esquemas de enriquecimento rápido também não; violência; comportamentos criminosos; jogos de azar; drogas e álcool. Tentar gerar receita com conteúdo protegido por direitos autorais que não é seu, também é um sinal de alerta.

Por último, não escapou da atenção do público que, enquanto o Twitter paga US$ 5 milhões aos criadores, a empresa foi recentemente processada por mais de US$ 500 milhões em cheques de indenização não pagos a funcionários que foram demitidos em meio à aquisição de Musk e o Twitter também não pagou o aluguel de seus escritórios.

3 visualizações

Comments


bottom of page