top of page

Tudo o que você precisa saber sobre as KPIs

Já ouviu falar em KPIs? Entenda o que é essa sigla e como a aplicação desse conceito pode melhorar o desempenho de uma agência ou marca!

Entender o que são os KPIs e ficar de olho nesses indicadores são tarefas que precisam fazer parte do trabalho de qualquer agência.

Hoje em dia, com a criação de tantas ferramentas que ajudam a acompanhar a performance de um negócio, não dá mais para deixar passar a oportunidade de avaliar essa questão e aplicar as melhorias necessárias.

Afinal, na base da adivinhação, fica difícil entender quais caminhos tomar para melhorar seus resultados, certo? Por isso, se basear em dados é sempre o melhor jeito de entender como vai a sua agência e o que pode ser feito para melhorar o seu desempenho.

Para entender melhor o que são KPIs, qual a importância deles e como aplicá-los, é só continuar a leitura!

Qual a importância de escolher bons KPIs?

A sigla KPIs vem da expressão em inglês Key Performance Indicators. Ou seja, eles são indicadores-chave de performance, utilizados para descobrir como vai o desempenho da sua agência em diferentes frentes de atuação.

Quando aplicamos esse conceito, ele toma a forma de um valor numérico ou percentual, que indica a taxa de sucesso das suas estratégias em diferentes aspectos, como o tráfego de um site, o tempo de permanência nele ou a taxa de conversão obtida.

Assim, esse é um jeito de calcular objetivamente o quão bem sua agência está atuando em algum desses aspectos, o que proporciona bons insights para avançar e melhorar os pontos fracos da sua atuação.

Já que os indicadores são um recurso importante para verificar se um negócio está atingindo os seus objetivos, é preciso dar muita atenção à escolha daqueles que serão calculados e analisados.

Por exemplo, não adianta medir o nível de engajamento com os seguidores nas redes sociais se o seu objetivo primário é aumentar a taxa de conversão no seu site. Mesmo que essa outra informação também tenha importância, o indicador não vai fazer nada pela sua meta principal, que precisa ser priorizada.

Ou seja, não existem indicadores de performance que são melhores ou piores por natureza, mas sim aqueles que são mais adequados para o contexto da sua agência, assim como aqueles que podem não contribuir tanto assim com o avanço dela.

É por isso que, além de entender o conceito e acompanhar esses indicadores, também é preciso refletir um pouco sobre quais deles são os mais relevantes para melhorar o seu desempenho, além de focar em aspectos que são mensuráveis e que podem ser beneficiados pela aplicação desse recurso.

Existe diferença entre KPIs e métricas?

Além de escolher bons indicadores, também é importante que fique muito clara a diferença entre esse conceito e o de métrica, um termo que se confunde facilmente com os KPIs.

A verdade é que existe sim uma diferença entre esses elementos e ela é bem importante para usar os indicadores com sabedoria, sem confundir a sua função e os contextos em que eles podem ser aplicados.

Ao olhar mais de perto esses termos, você pode notar que a palavra “métrica” tem a ver com a ideia de “medir” alguma coisa. Ou seja, você pode medir, por exemplo, o número de pessoas que visitaram o site de uma marca e a quantidade de visitantes que realizaram uma compra, o que, com certeza, é um conjunto de informações bem relevante.

Nesse cenário, você poderia verificar que, em junho de 2023, o site teve 3000 visitantes e 500 compradores. Essa é uma métrica. Os indicadores de performance entram em cena quando chegamos a uma informação que, efetivamente, indica algo a respeito do seu desempenho.

Dentro desse cenário hipotético, você poderia calcular, por exemplo, a taxa de conversão desse site no mesmo mês, o que depende de métricas como o número de visitantes e o número de compradores. Porém, vai além delas, porque informa o percentual de sucesso na conversão e pode apontar um quadro a ser melhorado. 

Assim, as KPIs são indicadores justamente porque não são apenas dados coletados a partir da atuação da agência, mas informações calculadas e analisadas a partir deles.

Bora colocar a mão na massa?

Antes de partir para a ação, é importante ter em mente que os indicadores de performance se dividem em três categorias, que, de forma bem breve, podem ser definidas assim:

  1. primários: esses indicadores são os principais, porque estão ligados a objetivos maiores e ao lucro da agência,

  2. secundários: essas informações também têm grande importância, mas não são o objetivo principal e sim aspectos que contribuem para levar a uma meta final,

  3. terciários: assim como no caso anterior, os indicadores terciários são fundamentais para analisar os secundários.

Nesse sentido, uma categoria leva a outra, por exemplo: é preciso saber o seu número de leads (KPI terciário), para verificar a taxa de crescimento de leads (secundário) e então ter uma visão mais abrangente da sua taxa de conversão (primário).

Agora que você já sabe como eles são classificados, vem ver como aplicar esses indicadores na prática:

KPIs para geração de leads

Gerar leads faz parte dos objetivos de muitas agências, seja na hora de aumentar sua própria lista de contatos ou ao elaborar estratégias para o plano de marketing de um cliente.

Os KPIs têm um papel muito importante nesse contexto, porque muitos deles estão relacionados às ações necessárias para alcançar essa meta, como aumentar o número de pessoas que visitam o seu site e, então, aplicar medidas que ajudem a transformá-las em leads.

Assim, além de investir em uma boa produção de conteúdo, com a otimização de SEO e o planejamento necessários para aumentar a visibilidade e o impacto da agência ou da marca, também é importante ficar de olho em indicadores como o tráfego do site.

Para alinhar essa informação às estratégias desenvolvidas pela agência, você também pode especificar um pouco mais as informações que procura e trabalhar com dados relacionados ao tráfego orgânico e ao pago separadamente.

Além disso, para acompanhar o andamento desse processo, você pode começar com esses indicadores e depois seguir para outros que medem especificamente o sucesso dessas ações, como a taxa de crescimento de leads, nesse caso.

KPIs educacionais para o mercado

Os conteúdos informativos publicados por uma marca têm uma grande importância para educar o seu público-alvo e fazer com que compreendam melhor as suas soluções, ou até mesmo para que entendam melhor os problemas que enfrentam.

Assim, é natural que as agências tenham que lidar com esse tipo de tarefa e, para que ela tenha sucesso, é necessário que esse tipo de conteúdo chegue até as pessoas, levando as informações de que precisam para enxergar as soluções da marca com outros olhos.

Um dos indicadores mais recomendados para acompanhar esse processo é o de tráfego total, que pode ser aliado a outros mais específicos, como os de visitantes recorrentes, novos visitantes ou até mesmo a taxa de download de um material rico.

Entender como se comporta esse tráfego, se são visitas recorrentes ou novas, é importante para saber como anda o processo de educação do público-alvo. Ter um bom percentual de visitantes que são recorrentes, por exemplo, indica que as pessoas estão realmente consumindo o conteúdo e aprendendo com ele.

KPIs para e-commerce

Nos e-commerces, que crescem e se popularizam cada vez mais no mundo todo, os indicadores de performance também podem ser um recurso muito bem aproveitado.

Um bom exemplo de aplicação é aquele em que a empresa tem como objetivo aumentar o ticket médio das compras na loja, o que pode ser feito com estratégias como a oferta de descontos, frete grátis e combos, além de várias outras opções.

Nesse cenário, os KPIs entram como um recurso que ajuda a entender o quanto essas estratégias estão funcionando para que a loja alcance a meta de aumentar o ticket médio.

Por exemplo, será que as informações sobre os produtos e as ofertas estão bem distribuídas e localizadas nas páginas do site, ou será que os visitantes estão passando por elas sem notar que elas estão ali?

Avaliar o tempo de permanência em cada página e as desistências é uma forma de utilizar os indicadores de performance para verificar o quanto o site precisa melhorar e, assim, melhorar também o desempenho do e-commerce.

Ferramentas que facilitam o monitoramento de KPIs

Desde escrever textos até monitorar os indicadores: tudo que é feito na agência fica mais fácil com as ferramentas certas.

Acompanhar os KPIs é uma atividade que precisa fazer parte do dia a dia das suas equipes e, para que isso seja feito com cuidado, atenção e qualidade, a tecnologia pode ser a maior aliada da sua agência.

Vem ver algumas ferramentas que deixam esse processo mais fácil:

Google Analytics

O Google Analytics tem sido, por um bom tempo, um dos maiores aliados de toda empresa que precisa acompanhar seu desempenho no ambiente digital, monitorando alguns dados importantes em relação ao seu site.

Com essa plataforma, você pode acessar informações como número de visitantes e acessos, que são fundamentais para uma análise do tráfego do site, além de alguns dados mais detalhados, como quanto tempo as pessoas passam na página.

Por isso, além de ser uma ferramenta importante para cuidar do seu site, de modo geral, e aplicar as melhorias necessárias, ela também permite monitorar indicadores importantes de performance muito importantes.

Semrush

O Semrush costuma ser aplicado com um uso mais específico em muitas agências: escolher palavras-chave para os conteúdos produzidos.

Apesar de ser uma ótima ferramenta para cumprir essa função, já que ajuda a encontrar os termos mais relevantes e mais adequados para cada tema, a plataforma também pode ajudar a monitorar diferentes índices.

Ao fazer pesquisas no Semrush sobre determinadas palavras-chave, é possível chegar a informações bem relevantes, como volume de buscas, perguntas relacionadas e também os sites que mais se destacam, o que ajuda a obter alguns dados importantes sobre a performance da concorrência.

Smartsheet

Um bom acompanhamento dos indicadores envolve não apenas monitorá-los, mas também fazer avaliações a partir do quadro observado.

O Smartsheet ajuda nessa tarefa, porque permite que o usuário compartilhe as informações que obteve e faça análises a respeito delas, o que gera um trabalho mais eficiente para toda a equipe da agência que estiver responsável por essa tarefa.

Scoro

Para quem gosta de otimizar processos e aproveitar os melhores recursos tecnológicos no dia a dia da agência, o Scoro é uma ótima opção.

A ferramenta auxilia no monitoramento dos KPIs, mas vai além disso, porque consiste em uma plataforma de gestão de negócios, na qual os usuários podem acompanhar orçamentos, fazer comparativos e customizar a tela de trabalho de acordo com os seus interesses e prioridades.

Desse jeito, fica mais fácil acompanhar os indicadores de performance de uma forma integrada ao restante do trabalho da agência, o que leva a um planejamento mais detalhado, embasado e orientado para as necessidades observadas a partir deles.

Maneiras de gerir KPIs de forma eficiente

Agora você já sabe o que são indicadores de performance, em que contextos eles podem ser aplicados e quais são as melhores ferramentas para monitorar essa aplicação. O que falta é entender como gerir eles com eficiência.

Uma boa gestão de KPIs deve garantir, em primeiro lugar, que eles estejam alinhados à estratégia do negócio, ou seja, eles precisam ser considerados desde o início do planejamento estratégico.

Isso significa que será necessário definir metas, por exemplo, lembrando que, ao elencar os objetivos da empresa ou agência, é preciso garantir que eles sejam específicos, mensuráveis e realistas, além de precisarem ser atribuídos a algum profissional ou equipe, com um cronograma bem elaborado.

Esses são elementos importantes para as metas serem efetivamente alcançadas e se tornem uma realidade no futuro da agência.

Além disso, uma boa gestão dos indicadores de performance não envolve apenas o seu planejamento, mas também o monitoramento dos seus resultados.

Isso significa que é preciso estar atento aos impactos da aplicação desses indicadores, para verificar se esse processo tem gerado os resultados esperados e, se não for o caso, o que deve ser feito para melhorar a sua utilização.

Por fim, não esqueça que eles estão sendo usados por um motivo e garanta que as informações fornecidas por eles tenham um papel na tomada de decisões da agência.

Agora que você já sabe tudo sobre esse assunto, continue por aqui e conheça 9 ferramentas de inbound marketing para quem está começando agora!

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page