top of page

Trump tem planos de banir o TikTok neste domingo

No último domingo saiu a notícia de que a oferta da Microsoft pelo TikTok foi rejeitada, e o foco passou a ser a oferta da Oracle em ser um “parceiro de tecnologia confiável” para a ByteDance nos EUA. Agora a Reuters traz a informação de que Trump realmente planeja banir o TikTok neste domingo, conforme o prazo para um negócio se aproxima de um fim.

Retomando um pouco do que está se discutindo, o comentarista e consultor do setor de mídia social, Matt Navarra, explicou a proposta da Oracle: a empresa americana “lidaria com toda a tecnologia relacionada aos EUA para o TikTok, verificaria seu código em busca de backdoors e falhas de segurança e ficaria de olho em todas as atualizações futuras. Essencialmente, a Oracle policiaria o TikTok em nome do governo dos EUA. Haveria também um conselho específico para os Estados Unidos e uma empresa separada, a TikTok Global, seria proprietária da entidade dos Estados Unidos, bem como da TikTok em todo o mundo. A Oracle teria uma participação nesta empresa”. Navarra lembra ainda que há de se considerar que a ByteDance deu claros sinais de que não queria realmente vender, assim como o governo chinês, e que eles estão pressionando por um resultado em que a empresa-mãe do TikTok retivesse pelo menos algum controle.

De acordo com a Reuters, O Departamento de Comércio dos Estados Unidos disse que emitirá uma ordem ainda hoje, que impedirá as pessoas nos Estados Unidos de baixar o TikTok e também o WeChat a partir de 20 de setembro. Essa proibição de novos downloads ainda pode ser rescindida pelo presidente Donald Trump, antes de entrar em vigor na noite de domingo.

A medida não obrigará os usuários dos Estados Unidos a remover os aplicativos ou parar de usá-los, mas não permitirá atualizações ou novos downloads. Com o tempo, disseram as autoridades, a falta de atualizações degradará a usabilidade dos aplicativos.

Funcionários do comércio disseram que no caso específico do TikTok, não serão barradas transações técnicas adicionais até 12 de novembro – o que dá à empresa mais tempo para ver se a ByteDance pode chegar a um acordo para suas operações nos EUA. O departamento disse que as ações irão “proteger os usuários nos EUA, eliminando o acesso a esses aplicativos e reduzindo significativamente sua funcionalidade”.

As proibições são uma resposta a ordens executivas emitidas por Trump em 6 de agosto, que deu ao Departamento de Comércio 45 dias para determinar quais transações bloquear dos aplicativos que ele considerou uma ameaça à segurança nacional. Esse prazo termina no domingo.

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page