top of page

Meta pontua os principais focos de trabalho em melhorias para o Threads

À medida que mais usuários se inscrevem no novo aplicativo, a Meta precisa seguir trabalhando para garantir que a plataforma recém lançada continue melhorando. Por isso, o chefe do Instagram, Adam Mosseri, delineou quais são as prioridades na continuidade do desenvolvimento do aplicativo.

De acordo com ele, atualizações acontecerão em breve, com algumas melhorias chegando a partir desta semana. Mosseri disse que a equipe do Threads sentiu que precisava lançar o aplicativo rapidamente, já que a janela estava fechando para um aplicativo concorrente.

Dito isso, os pontos de foco agora são:

Feed ‘Seguindo’

– a plataforma ainda não conta com um feed apenas com postagens dos perfis que os usuários escolheram seguir.

Botão ‘Editar’

– depois de muito relutar, o Twitter adicionou uma opção de edição, mas apenas para quem paga o Blue. Já Facebook e Instagram oferecem pós-edição há muito tempo, e o Threads parece que vai se alinhar com essa abordagem.

Pesquisar postagens

– a opção de pesquisa Threads, no momento, permite apenas pesquisar usuários, mas, em breve, será permitida uma pesquisa mais ampla – o que deve tornar a plataforma mais funcional.

Aplicativo de desktop

– considerando que a maior parte do tempo dos gerentes de mídia social é num computador, quanto mais cedo os Threads puderem ser adicionados do desktop e o pós-agendamento puder ser adicionado à API, melhor.

Dois outros pontos de dúvidas foram um pouco melhor esclarecidos:

O primeiro é o acesso dos usuários da União Europeia, que ainda não podem usar o Threads devido a verificações e balanços regulatórios relacionados à nova Lei de Mercados Digitais da UE. A Meta forneceu algumas informações adicionais sobre isso, explicando que:

“Gostaríamos de oferecer Threads na UE ao mesmo tempo que em outros mercados, e o aplicativo atende aos requisitos do GDPR hoje. Mas construir esta oferta no contexto de outros requisitos regulatórios que ainda não foram esclarecidos levaria muito mais tempo e, diante dessa incerteza, priorizamos oferecer este novo produto ao maior número possível de pessoas”.

Ou seja, levará um pouco mais de tempo para garantir que o aplicativo atenda a todos os regulamentos mais recentes da UE antes do lançamento. E ainda não há previsão de quando o aplicativo estará disponível na Europa.

O outro ponto que estava gerando algumas dúvidas era sobre como um usuário poderia excluir sua conta no Threads, sem excluir seu perfil no Instagram. Mosseri explicou que o problema é que seu perfil do Threads está conectado à sua conta do IG – portanto, se você deseja apagar totalmente sua presença, precisa excluir os dois. Mas você ainda pode desativar sua conta do Threads, se quiser, sem sair do IG. Mas isso também será abordado em uma próxima atualização:

A equipe do Threads ainda está trabalhando em hashtags, notas de áudio e marcação de fotos e vídeos, enquanto a Meta também está adicionando tags de conteúdo de marca, rótulos de contas afiliadas ao governo e marcadores de verificação de fatos.

Em essência, o aplicativo que foi disponibilizado agora é apenas o básico do que foi planejado para ser, já que a Meta realmente quis aproveitar a janela de oportunidade que viu nas falhas do Twitter, preferindo lançar um app sem todas as funções, mas que abrigasse os frustrados com a rede do Musk. Parece que a estratégia funcionou, já que o número de usuários cadastrados superou todas as expectativas. Basta agora cativar essas pessoas todas para que elas permaneçam na plataforma.

3 visualizações

Comments


bottom of page