top of page

Marketing 5.0: o que é, principais elementos e como colocar em prática

Uma nova era chegou: estamos falando do marketing 5.0! Entenda o que é esse conceito e como você pode colocá-lo em prática!

De tempos em tempos, presenciamos viradas importantes em diversas áreas. Isso é o que tem acontecido recentemente, com o surgimento do marketing 5.0.

A divisão do marketing em fases é uma forma de compreender melhor as prioridades e instrumentos que guiam o trabalho no ramo ao longo dos últimos anos.

Além disso, entender essa classificação também ajuda empresas e agências a se adequarem a um novo contexto, no qual elementos diferentes passam a ser o centro das estratégias mais eficazes.

Por isso, não dá pra deixar de acompanhar as novidades da área e usar as novas tendências a seu favor. Para fazer isso, continue a leitura e saiba tudo sobre o marketing 5.0!

O que é marketing 5.0?

Quem trabalha com marketing há mais tempo já deve ter presenciado algumas das viradas pelas quais o ramo passou.

Na fase 1.0, o foco estava no produto; na 2.0, ele foi direcionado para o consumidor; depois, na 3.0, o ser humano ocupava o centro; recentemente, na fase 4.0, a era digital ganhou destaque. Agora, no marketing 5.0, a tecnologia e seus impactos na vida das pessoas são o ponto de partida das estratégias.

Quem trouxe o conceito à tona foi Philip Kotler, autor do livro “Marketing 5.0: Tecnologia para a humanidade”, que foi lançado em 2021, num contexto pandêmico que contribuiu para as reflexões desse grande nome da área.

Até pouco tempo atrás, estávamos no auge do marketing 4.0, que marcava a expansão do meio digital e a necessidade de adaptar o ramo às possibilidades que a internet oferece.

O que acontece é que, com a pandemia da Covid-19, o espaço virtual foi ainda mais impulsionado, fazendo com que tanto o dia a dia da população quanto os processos das empresas se centrassem cada vez mais nesse ambiente.

De acordo com a Pesquisa Anual sobre o Mercado Brasileiro de TI e Uso nas Empresas, a antecipação do processo de Transformação Digital que aconteceu nas organizações foi o equivalente ao esperado para o período de um a quatro anos.

Ou seja, passamos de um marketing que buscava se adaptar ao meio digital para uma nova fase em que o foco é, não a adaptação, mas o aproveitamento dos recursos tecnológicos para que seja possível explorar todo o seu potencial.

Nesse sentido, alguns dos elementos que caracterizam o marketing 5.0 são a coleta e análise de dados, automatização de processos e a aplicação de tecnologias como Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT) e sensores que ajudam a compreender melhor o contexto do usuário.

Qual o objetivo do marketing 5.0? 

O marketing 5.0 não surge apenas para colocar foco nas tecnologias, mas para criar estratégias nas quais elas gerem impacto sobre a vida das pessoas e a forma como se relacionam com as marcas.

Afinal, temos presenciado um movimento importante no meio corporativo, no qual as empresas passaram a aderir com mais força e compromisso a uma série de causas sociais, como a sustentabilidade e a diversidade.

Isso acompanha a mudança no comportamento dos consumidores, que também demonstram uma preocupação maior com os valores das marcas que consomem e com o vínculo que criam com elas.

Nesse sentido, o marketing 5.0 não chegou só para colocar novas tecnologias no dia a dia das agências, mas para explorar esses recursos de forma que eles ajudem a criar estratégias mais eficientes e capazes de criar uma conexão entre público e marcas.

Assim, ele reúne alguns dos elementos que já estavam presentes em fases anteriores, como o foco nos seres humanos que já estava presente no marketing 3.0 e a valorização do meio digital, que marcou a fase 4.0, mas dá um passo para além delas.

Principais elementos do marketing 5.0

Ao formular esse conceito, Philip Kotler também estabelece alguns dos componentes básicos que estruturam essa fase pela qual a área está passando.

Conhecer esses elementos é o primeiro passo para entender de verdade o que está sendo proposto, além de começar a pensar sobre como aplicar esse conceito na prática, no dia a dia de uma agência.

Confira os principais elementos do marketing 5.0:

Basear estratégias em dados

Uma boa estratégia depende de criatividade e boas ideias, mas também de uma análise cuidadosa das informações que a agência tem em mãos.

Elaborar estratégias com base em dados é o caminho para traçar caminhos mais produtivos, com uma garantia maior de que eles trarão bons resultados, já que toda decisão parte de uma fundamentação mais concreta.

Assim, a análise de big data se torna um dos principais elementos do marketing 5.0, considerando que a tecnologia oferece recursos para entender melhor o comportamento dos usuários e, portanto, dos consumidores, assim como para realizar pesquisas de mercado e compreender melhor o segmento no qual a marca está inserida.

Prezar pela agilidade

Embora isso já não seja surpresa para alguns, ainda há quem se espante com as mudanças constantes da sociedade em que vivemos, sendo que grande parte dessas alterações foi provocada pela criação de tecnologias que reinventaram a forma como nos comunicamos.

Assim, o marketing 5.0 também leva em consideração a agilidade que é requerida pelo trabalho nessa área, já que estamos diante de inovações constantes, seja o surgimento de novas plataformas e recursos ou mesmo a criação de redes sociais e formatos de conteúdo.

Nesse sentido, estar sempre antenado é um pré-requisito para ter sucesso no ramo, assim como saber agilizar o fluxo de trabalho no dia a dia.

Nas agências, isso demanda muita organização e planejamento, além de equipes que estejam em um diálogo constante e trabalhem em conjunto para produzir com rapidez e qualidade.

Considerar contextos

Esse elemento está ligado ao uso de tecnologias que permitem compreender o contexto de cada consumidor, criando estratégias mais direcionadas a ele, que gerem um impacto maior sobre a forma como ele se relaciona com uma marca.

A inteligência artificial, por exemplo, pode ajudar nesse sentido, já que é capaz de aprender com o usuário e adaptar-se a ele, envolvendo aspectos como experiência, mídia, promoção, produtos e uma comunicação mais eficiente.

Com o uso de recursos como os sensores e algumas interfaces digitais, também é possível criar anúncios personalizados e estratégias que realmente considerem o contexto no qual cada pessoa está inserida ao entrar em contato com uma empresa no ambiente digital.

Analisar preditivamente

Ao analisar o comportamento do público, entender de que maneira se relacionam com as marcas e quais são seus padrões, também se torna possível fazer previsões sobre as suas ações.

Dessa forma, ao olhar para o passado e o presente, também fica mais fácil entender quais são as possibilidades do seu futuro.

Esse é um ponto de grande importância para entender quais são os pontos fortes e os pontos fracos de uma estratégia, reconhecendo seus limites, ameaças e oportunidades que podem ser geradas por meio de determinado plano de marketing.

Assim, com o uso das tecnologias certas, analisar preditivamente é uma das etapas de maior relevância para a criação de uma boa estratégia.

Marketing aumentado

O marketing aumentado, por sua vez, está ligado ao conceito de funil de vendas, ou seja, o percurso pelo qual os clientes passam antes de realizar uma compra de produtos ou serviços.

É fundamental prestar atenção a esse trajeto, para capturar leads no momento certo, com as estratégias mais apropriadas, como a oferta de um material rico ou um contato mais direto.

Uma das formas de introduzir a tecnologia nesse processo é o uso de chatbots, ou seja, uma inteligência artificial que promove um contato mais ágil e direcionado às necessidades do cliente, sem perder a humanidade necessária para que essa conversa traga bons resultados.

Nesse sentido, o marketing aumentado também tem tudo a ver com o customer success, pois utiliza os recursos tecnológicos mais adequados para cada contexto, promovendo uma experiência muito mais satisfatória.

Passos para colocá-lo prática na sua empresa

Agora que você já sabe quais elementos caracterizam o marketing 5.0, só falta entender como ele pode ser aplicado na prática.

A partir de alguns passos simples, mas que fazem toda a diferença, sua agência pode começar a aderir a esse modelo e acompanhar as tendências do marketing, o que contribui para um trabalho mais eficiente e alinhado ao cenário atual do ramo. Confira alguns passos para chegar lá:

Invista em tecnologia

Hoje em dia, um conselho como “invista em tecnologia” pode parecer muito óbvio, o que faz com que a sua importância para a aplicação de um marketing realmente efetivo passe despercebida.

Esse investimento não se dá apenas na digitalização de alguns processos e na adoção de meios de comunicação digital entre as equipes, mas, principalmente, no uso de recursos mais avançados e capazes de fazer a diferença na estratégia da agência.

Isso envolve tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas, softwares mais integrados e completos, bem como qualquer outra ferramenta que possa ajudar não apenas a facilitar o dia a dia de trabalho, mas a deixá-lo mais produtivo e capaz de gerar bons resultados.

Crie um ecossistema de dados 

Nesse tipo de marketing, os dados estão em todo lugar! Sua análise deve estar presente desde os primeiros passos de uma estratégia até a sua aplicação e avaliação. Essas são as informações que permitem avançar efetivamente e conseguir resultados mais satisfatórios.

Para que esses dados sejam o mais úteis possível, é importante que eles venham de diversas fontes e que sejam utilizados de forma responsável.

Nesse sentido, esse ecossistema depende de muita integração de informações, mas também de uma boa política, que trabalhe com ética e consciência, seguindo todas as diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Use metodologias ágeis

Como mencionamos alguns parágrafos atrás, a agilidade é um dos principais elementos do marketing 5.0 e, para se adequar a esse ritmo mais rápido, tudo começa pelo dia a dia da agência.

Isso significa que, para aplicar esse modelo com sucesso, é preciso optar por metodologias de trabalho que estejam adequadas a esse fluxo mais ágil.

Algumas maneiras de fazer isso são optar por ciclos curtos de trabalho, criar equipes multidisciplinares e reforçar sempre a colaboração entre os profissionais, em vez de seguir com as longas campanhas e projetos que caracterizam outras fases do marketing.

Mapeie a jornada dos seus clientes

Se estamos diante de um modelo que direciona o foco para seres humanos e tecnologia de forma integrada, em vez de centralizar as estratégias em somente um deles, é preciso entender de que forma esses componentes se relacionam.

Ou seja, é necessário compreender de que maneira a tecnologia participa do contato que seus clientes têm com uma marca, por quais etapas eles passam até chegar a ela e como uma estratégia de marketing pode facilitar esse percurso.

Ofereça um bom atendimento aos clientes

Outro ponto importante e que deve ser explorado pela agência é o conjunto de possibilidades que a tecnologia oferece para proporcionar uma experiência mais positiva às pessoas.

Por exemplo, diversos recursos tecnológicos podem ser empregados para colocar em prática um atendimento mais satisfatório.

Diferentemente do que muitas pessoas ainda pensam, adotar um atendimento mais tecnológico não significa gerar um distanciamento em relação ao cliente. Muito pelo contrário, com as tecnologias certas, é possível torná-lo mais direcionado e próximo das necessidades do consumidor.

Esteja alinhado ao desenvolvimento sustentável

Lembra de quando falamos que, atualmente, os consumidores estão mais preocupados com os valores e as causas das empresas? Uma das formas de acompanhar essa mudança é manter sua atuação alinhada ao desenvolvimento sustentável.

O conceito está relacionado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que foram criados pelas Nações Unidas em 2015. São 17 objetivos, elencados com base nos princípios da inclusão e da sustentabilidade.

Assim, investir nesses elementos é uma forma de se conectar com as preocupações do público e levar adiante uma atuação que ajude a construir vínculos significativos com ele.

As estratégias de marketing e a tecnologia aparecem com destaque nesse contexto, pois são elas que permitem entender quais são as estratégias mais adequadas para incluir esses princípios na construção de diferentes marcas.

Tudo pronto para adotar esse modelo e se juntar ao marketing 5.0? Para continuar por dentro das novidades da área, confira algumas dicas de SEO para criar estratégias avançadas!

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page