top of page

LinkedIn anuncia que vai encerrar seus Stories

O LinkedIn Stories, em sua forma atual, será suspenso no final de setembro. A empresa explicou a decisão:

“Introduzimos o Stories no ano passado como uma forma divertida e casual de compartilhar atualizações rápidas de vídeo. Aprendemos muito. Agora, estamos aprendendo a evoluir o formato dos Stories para uma experiência de vídeo reinventada no LinkedIn que é ainda mais rica e comunicativa. Queremos abraçar mídia mista e as ferramentas criativas dos stories de uma forma consistente em nossa plataforma, enquanto trabalhamos para integrá-la mais firmemente com sua identidade profissional”.

Sobre as aprendizagens citadas, dentre as principais a empresa compartilha que entendeu que os usuários desejam que seu conteúdo no formato de Stories permaneça além da janela de 24 horas e fique disponível em seus perfis, e que os usuários querem ferramentas mais criativas para fazer vídeos envolventes em toda a plataforma. Como resultado, o LinkedIn incorporará esses dois elementos em seu próximo projeto de vídeo, que agora será desenvolvido em substituição aos Stories.

Nenhum detalhe a mais foi fornecido sobre o novo projeto de vídeo. Porém, no início de agosto o LinkedIn adquiriu a plataforma de vídeo Jumprope, então parece provável que vá desenvolver e disponibilizar ferramentas de vídeo mais profissionais.

De acordo com o Social Media Today, não é uma grande surpresa que o LinkedIn Stories não tenha funcionado, pois a maioria dos experimentos com a opção mostrou alcance e taxas de cliques limitadas e, “nos últimos meses, o LinkedIn parecia estar cada vez mais desesperado para aumentar as visualizações de Stories, até mesmo experimentando Stories temáticos selecionadas pela equipe do LinkedIn para preencher a barra de stories no topo do feed das pessoas”.

Essa é mais uma opção de Stories que será desativada, já que em julho o Twitter também encerrou o Fleets, seu projeto de stories. Parece que há um limite para o quanto as pessoas querem ver determinados formatos, ou que alguns formatos não se encaixam em determinadas plataformas.

Página do LinkedIn explicando a decisão: What’s Next for LinkedIn Stories and Video

2 visualizações

Comentarios


bottom of page