top of page

Landing page: tudo que você precisa saber para criar páginas incríveis

A landing page tem grande importância dentro de qualquer estratégia. Leia o post e saiba como criar páginas incríveis.

Saber como criar uma boa landing page é indispensável para todos os profissionais de marketing que desejam otimizar as suas estratégias e gerar mais leads.

Muitas vezes, concentra-se apenas em criar ofertas interessantes para o público, esquecendo que a página para a sua conversão faz toda a diferença.

Como consequência, não há geração de leads e todo o esforço para criar o material rico é desperdiçado.

Para evitar que isso aconteça na sua estratégia, criamos este conteúdo. Nele, você verá dicas simples que farão toda a diferença. Continue lendo e confira.

Relembre: o que é uma landing page?

Vamos começar pelo início e relembrar o que é uma landing page (LP). Afinal, no meio de tantos termos em inglês no marketing, é comum ficar com dúvidas sobre o significado de cada um.

Aqui, no Brasil, podemos chamar de página de conversão e, assim como o nome já sugere, o principal objetivo é gerar leads.

Para isso, é necessário ter uma oferta interessante, considerando o público-alvo, e disponibilizar um método de conversão.

Na maioria dos casos, disponibiliza-se um formulário simples, que fica no lado direito da tela, para que o visitante possa preencher seus dados, os trocando por algo.

Normalmente, a oferta da landing page envolve conteúdos ricos, como:

  1. ebooks,

  2. infográficos,

  3. pesquisas,

  4. ferramentas,

  5. inscrição em webinários, palestras ou outros eventos.

Outra opção é ter uma oferta mais focada no comercial, como cupons, descontos, assessoria de especialistas ou apenas a apresentação de uma nova solução.

O importante é entender que o que está sendo ofertado deve ser interessante e que a LP precisa incentivar o preenchimento do formulário.

Qual a importância de criar uma boa landing page?

Como já falado, ter uma boa landing page é indispensável dentro de todas as estratégias digitais.

Afinal, é ela que fará o seu visitante ter uma boa ou má impressão da oferta que está disponível.

Se ela está desorganizada, poluída visualmente e difícil de navegar, as chances de alguém de passar seus dados diminui bastante!

É como se fosse uma loja física mesmo. Enquanto a oferta é o produto, a landing page é a vitrine.

Se a vitrine está chamando atenção, tem um produto que realmente interessa e oferece uma boa experiência para o cliente, ele está mais propenso a entrar na loja.

Por isso, é importante não economizar na elaboração da página de conversão para valorizar a sua oferta o máximo possível.

Dicas para criar páginas incríveis

Agora que você já sabe mais sobre landing pages, vamos às dicas para criar páginas incríveis!

Foque no design simples

Você já deve ter ouvido a frase “menos é mais”, né? Essa afirmação faz todo o sentido quando falamos sobre a elaboração de landing page.

Muitos marketeiros pensam que quanto mais cores, textos e elementos visuais, mais uma página chamará atenção, mas isso não é verdade.

É preciso focar em ter páginas menores, com pouco conteúdo textual e com um design que realmente seja atrativo.

Além disso, é importante que a LP seja fácil de navegar, sem precisar ficar clicando em diversos locais para entender a oferta ou ver detalhes.

Vale ressaltar aqui que um design simples não é o mesmo que feio. A ideia aqui é evitar o excesso de informações que dificultam a navegação.

Não faça mais uma oferta

Um erro muito comum nas estratégias de marketing é criar uma landing page para várias ofertas ao mesmo tempo.

Você já deve ter entrado em uma página assim, que promete um ebook, dá desconto no produto e ainda direciona para o WhatsApp da empresa.

Por mais que possa parecer que você está abrindo um leque de possibilidades, na verdade, essas várias opções tornam a sua oferta menos valiosa e ainda confundem os visitantes.

E você não precisa confiar na nossa palavra não. Segundo a empresa especializada em Inbound Marketing, The Whole Brain Group, 48% das empresas oferecem mais de uma oferta. Isso reduz a conversão em até 266%.

Convencido?

Insira elementos visuais atraentes

Ninguém merece entrar em uma página cheeeeeeia de texto com parágrafos gigantes.

Isso não apenas dá uma má aparência para a oferta como também faz com que o visitante sinta preguiça de ler tudo, aumentando as chances dele simplesmente fechar a página e procurar um concorrente do seu cliente.

Por isso, nós recomendamos usar elementos visuais que sejam atraentes e facilitem a transmissão da mensagem.

Você pode incorporar vídeos falando da oferta ou da empresa e usar caixinhas, bullet points, fotos, ícones e o que mais combinar para tornar a página interessante.

Mas cuidado: lembre-se da primeira dica e evite o excesso de elementos. Além disso, cuide para escolher fotos que façam sentido para o seu público.

Se a oferta é focada em idosos, por exemplo, não faz sentido usar fotos de bebês ou de pessoas mais jovens. Foque em criar identificação a partir dos elementos visuais.

Retire (ou menos diminua) o menu de navegação

O menu de navegação é aquela barrinha de cima do site que permite que o visitante vá para outros locais.

Esse menu deve ser totalmente retirado ou ao menos reduzido para diminuir as chances da pessoa sair da landing page.

Pode parecer algo muito pequeno, mas faz toda a diferença!

Uma pesquisa realizada pela VWO, que é especializada em testes A/B, mostra que essa prática consegue aumentar a taxa de conversão em até 100%.

Se você achar muito necessário ter um menu de navegação, faça testes para ver como cada opção impacta na conversão até encontrar a melhor para a página.

Use frases curtas

Deixe os textões para seus amigos e suas redes sociais. Em uma landing page, você deve ter frases curtas e, de preferência, de impacto.

O ideal é tentar quebrar os textos com elementos visuais para tornar a página mais atrativa, mas caso isso não seja possível, evite grandes blocos textuais.

Também é importante que as suas frases façam sentido para o público-alvo. Seguindo o exemplo de uma oferta para idosos, é necessário evitar gírias, memes e outras brincadeiras desse tipo.

Já se o produto foca em médicos, por exemplo, o mais indicado é usar uma linguagem mais séria e técnica.

Na hora de criar uma landing page, tenha em mente qual persona deseja alcançar e qual é a melhor linguagem para isso.

Escolha bem as informações do formulário

Outro cuidado que precisa ser tomado para fazer boas landing pages é escolher bem o que solicitar nos formulários.

Ninguém quer passar seu CPF, seu endereço ou outra informação sensível desse tipo para baixar um ebook, por exemplo.

Além disso, ver que o formulário conta com várias perguntas pode desanimar o visitante e o fazer buscar a mesma oferta em outros locais.

Uma pesquisa realizada pela Unbounce mostra bem isso. De acordo com essa empresa especializada em LP, reduzir o número de campos de 11 para 4 pode aumentar a conversão em até 120%.

Então, o ideal é ter no máximo 4 perguntas? Não exatamente!

Não há nenhuma recomendação que seja ideal para todas as páginas, já que cada oferta e cada empresa é única.

Um exemplo pode auxiliar você a entender melhor isso. Vamos supor que o seu cliente é uma loja de roupas para empresas e a landing page seja focada no download de um ebook com as principais tendências da moda. Nesse caso, é importante perguntar no formulário:

  1. nome,

  2. se é pessoa física ou jurídica,

  3. nome da empresa

  4. cargo na empresa,

  5. localização do negócio,

  6. forma de entrar em contato.

Assim, é possível filtrar quais são os leads que são interessantes para o negócio e descartar os que não fazem sentido.

Já se a oferta é um cupom que qualquer um pode usar, não faz sentido perguntar o cargo, o nome da empresa, endereço ou outra informação desse tipo, afinal, isso não é relevante.

O que nós recomendamos que nunca falte em um formulário é o nome, para personalizar os próximos passos, e um método para entrar em contato, como e-mail, telefone ou WhatsApp.

Coloque provas sociais

As provas sociais são ótimas para fortalecer a reputação da marca e incentivar os visitantes a preencher o formulário.

Isso se dá por diferentes motivos. O primeiro é que ao sabermos que alguém confia na empresa, nos sentimos mais seguros para fazer o mesmo.

Além disso, inserir depoimentos faz com que as pessoas queiram fazer parte dessa “comunidade” que conhece a marca e consome seus conteúdos.

Mas, cuidado! Nada de inventar depoimentos, mudar palavras de reviews enviados ou fazer qualquer coisa desse tipo.

As provas sociais devem ser sempre verdadeiras.

Utilize gatilhos mentais

Nossa última dica para criar uma boa landing page é usar gatilhos mentais, que fazem com as pessoas sintam a necessidade de preencher o formulário.

Existem diversas opções, mas os mais utilizados são:

  1. de urgência: falando que são as últimas unidades disponíveis ou que a oferta irá acabar logo,

  2. efeito manada: mostrando que diversas pessoas já baixaram, compraram ou confiam na marca,

  3. de autoridade: frise que a empresa é uma especialista no segmento,

  4. de novidade: faça ofertas exclusivas e atualize a página sempre para criar o sentimento de ser algo novo.

Exemplos de landing page para se inspirar

Você já sabe como criar uma landing page na teoria, mas agora chegou a hora de ver tudo isso na prática.

Selecionamos algumas páginas que merecem destaque e contam com (quase) todos os elementos citados acima. Confira!

Airbnb

A landing page para se tornar um host do Airbnb é um ótimo exemplo a ser seguido.

Ela conta com diversos elementos visuais, inclusive um que é interativo, tornando a página muito mais interessante.

Além disso, há frases curtas e direto ao ponto, um design simples, uma única oferta e não há menu de navegação.

As informações ficam muito claras, evidentes e há a opção de entrar em contato com alguém que é um host, criando prova social e usando gatilho mental de autoridade.

Nubank

A Nubank conta com diversas landing pages que podem ser usadas como exemplo. Uma delas é a página do seguro de vida.

Os destaques vão para:

  1. frases curtas e impactantes,

  2. informações relevantes sobre a solução,

  3. formulário com um campo para preenchimento,

  4. vídeos e imagens atrativas,

  5. benefícios em destaque,

  6. direcionamento para um blog para mais informações sobre o tema.

Tudo isso com um visual bem clean, sem deixar nada pesado ou sobrecarregado.

Magazine Luiza

A página para trabalhar com o marketplace Magazine Luiza também é uma boa inspiração.

Ela tem um menu de navegação limitado, tem elementos visuais, frases curtas, detalhes do passo a passo, vídeos e perguntas frequentes dividida em categorias.

Além disso, na página “Para você”, é possível interagir e calcular os ganhos com poucos cliques, tornando a oferta mais apelativa e palpável.

Outro ponto positivo é que apesar de o vídeo ser reproduzido automaticamente, ele está no mudo, não impactando a experiência do visitante.

Samsung

Atualmente, diversas empresas estão criando landing pages para fazer a pré-venda dos seus produtos.

A Samsung é uma delas e a marca sempre arrasa nas páginas criadas. Um exemplo é a do Galaxy S23, que é bem completa, tendo fotos, vídeos, elementos interativos e muitas demonstrações da qualidade do celular.

Nessa LP, não há um formulário, mas há um botão que direcionava para a página de compra ou de reserva do aparelho.

Resultados Digitais

Após ver o tamanho e o nível de detalhes da página da Samsung, você pode ficar assustado e pensar que criar uma LP dá muito trabalho, mas não precisa ser assim.

Em páginas para ofertar conteúdos, como ebooks, é possível ter uma diagramação muito mais simples e direta ao ponto, como feito na Resultados Digitais.

A página é atraente, tem um formulário pequeno, frases curtas e elementos visuais que incentivam a conversão.

Vale lembrar que todos os exemplos aqui são apenas para trazer inspiração para você. Não há nenhuma fórmula que precise ser seguida ou elementos obrigatórios.

Faça testes, mude detalhes, siga as nossas dicas se elas fizerem sentido e não deixe de avaliar os resultados para identificar formas de melhorar.

Além disso, sempre considere o seu público-alvo. De nada adianta você ter uma página linda, interativa, que faz diversas ações se os visitantes não entenderem como funciona.

Curtiu esse conteúdo? Esperamos que sim! Para tê-lo sempre em mãos, não esqueça de salvar nos favoritos.

E para ver mais dicas para profissionais de marketing, nos siga no Instagram!

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page