top of page

Instagram está mudando seu algoritmo para focar mais no conteúdo original

O Instagram está fazendo algumas novas mudanças em sua plataforma, focadas na criação de conteúdo. O chefe da plataforma, Adam Mosseri, descreveu-as como destinadas a “garantir que o crédito seja para aqueles que merecem”.

Serão três principais mudanças: as tags de produtos agora estão disponíveis para todos; agora é possível ao usuário se atribuir uma categoria de criador, que aparecerá quando for marcado em um post; e agora o Instagram vai começar a promover mais fortemente o conteúdo original na plataforma.

Mosseri fez um vídeo explicando os novos recursos (abaixo), em que disse que “se você cria algo do zero você deve receber mais crédito do que se estivesse compartilhando novamente algo que encontrou de outra pessoa. Vamos tentar fazer mais para tentar valorizar mais o conteúdo original, principalmente em comparação com o conteúdo republicado”.

📣 New Features 📣 We’ve added new ways to tag and improved ranking: – Product Tags – Enhanced Tags – Ranking for originality Creators are so important to the future of Instagram, and we want to make sure that they are successful and get all the credit they deserve. pic.twitter.com/PP7Qa10oJr — Adam Mosseri (@mosseri) April 20, 2022

📣 Novos recursos 📣 Adicionamos novas maneiras de marcar e melhoramos a classificação: – Etiquetas de produtos – Marcas aprimoradas – Ranking de originalidade Os criadores de conteúdo são muito importantes para o futuro do Instagram e queremos garantir que eles sejam bem-sucedidos e recebam todo o crédito que merecem.

Bom, ficou claro que essa é mais uma iniciativa para fazer com que as pessoas parem de postar TikToks nos Reels.

Porém, também está cada vez mais claro que a Meta está fazendo do Facebook e do Instagram plataformas focadas em criadores, e não exatamente ferramentas para pessoas se conectarem com amigos e familiares – investindo em ferramentas de compras, maneiras de criadores criarem audiências e outras coisas que incentivem-os a fazer seus negócios e focarem no Instagram e Facebook em vez de outras plataformas.

E os Reels são a ferramenta de foco para esse investimento. Mark Zuckerberg, CEO da Meta, inclusive disse que os vídeos curtos são o formato de conteúdo que mais cresce. Porém, por ser a plataforma de concorrência do TikTok, muitas vezes seu conteúdo é puramente uma cópia dele – geralmente com o mesmo conteúdo recém-repostado, com logotipo do TikTok e tudo.

Para tentar acabar com essa prática, ou pelo menos desincentivar, o Instagram vai justamente diminuir seu alcance, jogando o conteúdo de outros apps lá para baixo no ranking.

Ainda não está claro como o Instagram determinará o que conta como original e o próprio Mosseri reconheceu ser uma tarefa difícil – e que vai falar mais a respeito com o tempo.

Fonte: The Verge

2 visualizações

Commentaires


bottom of page