top of page

Instagram e Fecebook terão feed cronológico até para Reels e Stories na Europa

Usuários do Instagram e Facebook na Europa terão mais opções de escapar dos algoritmos de recomendação da Meta. As mudanças estão sendo feitas para cumprir a Lei de Serviços Digitais da União Europeia.

De acordo com Nick Clegg, presidente de assuntos globais da Meta, usuários da UE poderão acessar recursos como Reels, Stories e Pesquisa, tanto no Facebook, quanto no Instagram, sem ver o conteúdo classificado pelos algoritmos de recomendação da empresa:

“Por exemplo, no Facebook e no Instagram, os usuários terão a opção de visualizar Stories e Reels apenas das pessoas que seguem, classificados em ordem cronológica, do mais novo ao mais antigo. Eles também poderão visualizar os resultados da pesquisa com base apenas nas palavras que inserirem, em vez de personalizados especificamente para eles com base em suas atividades anteriores e interesses pessoais”.

A Lei de Serviços Digitais (DSA) da UE é uma nova regulamentação que afetará a forma como as empresas de tecnologia moderam o conteúdo em suas plataformas. Em particular, a DSA exige que plataformas online muito grandes permitam aos utilizadores optar por não receber recomendações personalizadas. A Meta diz que precisará cumprir o DSA até o final deste mês.

O TikTok anunciou, no início de agosto, que está fazendo mudanças semelhantes.

Já existem opções de feeds cronológicos no Instagram e Facebook, mas apenas nos feeds principais das plataformas, não em todas as partes, como no conteúdo dos Reels ou Stories, como exige a UE. Portanto, a Meta está se adaptando às novas exigências – de acordo com Clegg, as mudanças feitas nos Stories, Reels e Pesquisa são apenas parte de uma série de trabalhos que a Meta está realizando para cumprir a DSA este mês.

O presidente de assuntos globais disse que a empresa criou uma biblioteca de anúncios expandida para oferecer mais transparência nos anúncios veiculados em suas plataformas, ofereceu mais detalhes sobre seus algoritmos de recomendação e introduziu novos limites sobre como os anunciantes podem atingir os adolescentes. Além disso, está tentando facilitar a denúncia de conteúdos ilegais em suas plataformas e dará aos utilizadores da UE mais informações sobre decisões de moderação. Aparentemente, atualmente a Meta tem mais de 1.000 funcionários trabalhando para cumprir as novas regras.

Fonte: The Verge

4 visualizações

Comments


bottom of page