top of page

Horizon Workrooms – as salas de reunião de realidade virtual do Facebook

Na semana passa o Facebook apresentou o que está descrevendo como um “beta aberto” para o Oculus Quest, chamado Horizon Workrooms. É a primeira tentativa da empresa de criar uma experiência de Realidade Virtual (VR) específica para pessoas trabalharem juntas.

Alex Heath, do The Verge, foi um dos jornalistas que estavam presentes no evento – ou na sala de reuniões virtual, e descreveu um pouco de sua experiência: “Depois de passar mais de uma hora em Workrooms, posso ver seu potencial como uma forma mais envolvente de se comunicar com pessoas que estão fisicamente separadas, mas não não vejo como alcançando o alcance dos entusiastas de RV mais obstinados em um futuro próximo. Dito isso, posso ver essa experiência se tornar atraente para usuários mais casuais e, potencialmente, aqueles que são totalmente novos em RV, nos próximos anos”.

O Horizon Workrooms está disponível gratuitamente em beta. Até 16 pessoas podem estar juntas em uma sala de trabalho, usando o óculos de VR, enquanto outras 34 pessoas podem entrar em uma videochamada sem usar o dispositivo. Também está sendo disponibilizado um aplicativo complementar para desktop, que permite a transmissão ao vivo da tela do computador com o espaço de mesa virtual. Com o uso de câmeras frontais e de rastreamento manual do Quest, uma representação virtual de teclado físico fica embaixo da tela para digitar em um aplicativo web simples que o Facebook criou para fazer anotações e gerenciar calendários.

De acordo com Heath, ainda há vários bugs e os gráficos do Quest, por enquanto, deixam a desejar quando comparados à tela de um notebook, por exemplo, mas elementos como o rastreamento nativo de braços e mãos (inclusive dedos individuais) e o áudio espacial proporcionado pelo dispositivo, integrado à disposição das outras pessoas “presentes” na sala, o fizeram sentir mais presente na Workroom do que ele normalmente se sente numa videoconferência tradicional.

Zuckerberg, CEO do Facebook, também estava nesta reunião e comentou que a empresa tem usado o Workrooms internamente para reuniões há cerca de seis meses. Para ele, “esses tipos de experiências, em que você pode realmente se sentir presente com outras pessoas, são, em minha opinião, uma maneira muito mais rica de interagir do que os tipos de aplicativos sociais que conseguimos construir em telefones ou computadores”.

As salas de reunião, ou Workrooms, são parte de um projeto abrangente que o Facebook está construindo para a Oculus, o Horizon. O objetivo da empresa é que o Horizon seja, essencialmente, o universo completo do Facebook – um metaverso, talvez – para a realidade virtual. As salas de trabalho farão parte dele, e o Facebook já demonstrou jogos e ferramentas de construção de mundos semelhantes ao Minecraft ou Roblox que estão sendo planejadas para compor o projeto.

Originalmente a Horizon iria estrear em 2020, mas a experiência permanece em beta apenas para convidados. Andrew Bosworth, o principal executivo de AR/VR do Facebook, não quis dar um prazo para quando exatamente esse metaverso sairá do beta, em vez disso, preferiu dizer que a empresa está focada em construir mais ferramentas para criadores, para que eles, por sua vez, possam construir coisas no Horizon para outros.

O relato completo de Alex Heath, assim como pequenos vídeos da sala virtual e mais imagens podem ser conferidos em INSIDE FACEBOOK’S METAVERSE FOR WORK, do The Verge.

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page