top of page

Entenda o que é marketing de permissão e os seus benefícios

Já ouviu falar em marketing de permissão? Saiba como funciona essa abordagem e quais as vantagens de valorizar o consentimento do público!

Tem estratégias que chegam com tudo e dão aquela sacudida nos processos de uma agência, né? O marketing de permissão é um bom exemplo desses casos.

Apesar de já existir desde o final da década de 90, esse tipo de abordagem ganha cada vez mais força nos dias atuais, porque é muito adequada para o momento que vivemos.

A partir de princípios como consentimento e respeito ao público, esse tipo de estratégia pode ser um diferencial importante na hora de criar um vínculo com as pessoas através da produção de conteúdo.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e saiba tudo sobre o marketing de permissão!

O que é o marketing de permissão e como ele funciona?

Quem nunca abriu um vídeo no YouTube e ficou irritado ao precisar esperar um anúncio acabar para poder assistir ao conteúdo?

A forma como usamos a internet acompanha outros aspectos da vida cotidiana e, por isso, praticidade e agilidade se tornaram elementos muito importantes.

Nesse sentido, o que incomoda não é necessariamente precisar esperar aqueles 5 segundos, mas sim o fato de que não pedimos por aquele conteúdo, que é apresentado contra a nossa vontade.

Isso lembra muito as abordagens de marketing que costumavam ser usadas há alguns (ou muitos) anos atrás, como o famoso telemarketing e até mesmo as propagandas televisivas, que podiam ser bem inconvenientes.

O marketing de permissão surge justamente para se contrapor a esse tipo de estratégia que joga anúncios e conteúdos na cara do público, sem se preocupar com o interesse que as pessoas possuem, de fato, nesses materiais.

Isso não significa, é claro, que seja necessário apresentar um termo de consentimento toda vez que você for oferecer um produto ou oferta.

O que está em jogo é uma abordagem mais respeitosa e direcionada às pessoas que demonstram interesse por determinado tipo de conteúdo.

O conceito foi criado por Seth Godin, em 1999, no seu livro “Permission marketing: turning strangers into friends, and friends into customer”, ou seja, “Marketing de Permissão: transformando estranhos em amigos, e amigos em clientes”.

Dá pra ver a linha de raciocínio usada aqui, né?

A ideia é investir em uma aproximação mais cuidadosa e pautada no consentimento, de forma que a marca consiga formar vínculos e uma boa relação com o público com mais facilidade.

Parando pra pensar, isso lembra muito os princípios do inbound marketing, que hoje é o carro chefe do marketing digital.

Nesse cenário, quem brilha são as redes sociais, os blogs e sites, assim como meios mais individualizados de comunicação, como é o caso do e-mail.

É por meio desses canais que a comunicação pode se tornar mais direcionada, focando nas pessoas que realmente estão dispostas a consumir o conteúdo de uma marca.

Além disso, vale lembrar que em tempos de tanto cuidado com os dados dos usuários da internet, o que levou até mesmo à criação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), consentimento nunca é demais.

Por isso, vale muito a pena conhecer alguns dos pontos fortes dessa estratégia e pensar em possibilidades de aplicação nos processos da sua agência.

Conheça os benefícios do marketing de permissão

Bom, você já sabe o que é esse conceito, mas a questão que fica é: por que investir nessa estratégia?

A seguir, você encontra algumas vantagens dessa abordagem que são bons motivos para incorporar esse tipo de marketing na sua agência:

Aumenta a credibilidade da marca

Um primeiro ponto muito importante é o efeito que o marketing de permissão gera sobre a imagem da marca.

Afinal, estamos falando de uma abordagem em que a comunicação é mais respeitosa e atenciosa, demonstrando preocupação com os interesses do público.

Esse é um ponto fundamental para que a marca adquira mais credibilidade e possa se colocar no mercado como uma figura que transmite valores como o respeito e o cuidado com a experiência do cliente.

Nesse sentido, além de apresentar produtos, serviços e ofertas em geral, a estratégia também ajuda a melhorar a imagem da empresa.

Na hora de recomendar uma solução a um amigo, por exemplo, é bem mais provável que o consumidor escolha uma marca com essas características do que aquelas que têm abordagens insistentes, invasivas ou inconvenientes.

Melhora a chance de conversão

Direcionar seu conteúdo e abordagem a pessoas que realmente possuem interesse na marca é sinônimo de conseguir melhores chances de conversão.

Afinal, o que pode prejudicar esse índice, em geral, é um direcionamento ineficiente das campanhas e materiais da marca, fazendo com que não cheguem ao seu público-alvo e às pessoas que realmente estão dispostas a adquirir suas soluções.

Nesse sentido, ao ter o consentimento do público, você já tem a garantia de que esses indivíduo estão interessados no que você tem a oferecer.

Assim, as chances de sucesso das estratégias desenvolvidas são muito maiores e a conversão se torna um objetivo que é alcançado com mais facilidade.

Reduz os custos

Ainda que alguns tipos de marketing tenham um custo-benefício melhor que outros, não dá pra negar que investir em boas estratégias gera custos.

No entanto, ao investir em uma abordagem que foca nas pessoas verdadeiramente interessadas na marca, esses custos podem ser drasticamente reduzidos, considerando que terão um retorno muito melhor.

Aumenta o engajamento

Atualmente, com o crescimento e a expansão das redes sociais, muito se fala em engajamento na internet, mas esse nem sempre é um elemento explorado no marketing.

Quando falamos em engajamento, estamos falando de uma interação ativa por parte do público, o que está muito atrelado a outros fatores, como a própria conversão. Ou seja, não dá pra ignorar a importância desse elemento.

O marketing de permissão está sempre ligado à ideia de que os conteúdos produzidos são direcionados às pessoas que já demonstram interesse na marca e, portanto, a probabilidade de que interajam ativamente é muito maior.

Isso vale para leituras, cliques, comentários, aberturas e, é claro, a conversão.

Melhora o relacionamento com o cliente

Todos esses elementos levam a um ponto em comum: a melhoria do relacionamento com o cliente.

Afinal, não tem jeito melhor de criar um bom marketing de relacionamento do que considerar a experiência do cliente e valorizar o seu consentimento, seus interesses e vontades.

Todos esses fatores contribuem para a criação de um vínculo mais profundo e duradouro entre marca e consumidores, que resulta no sucesso das estratégias de marketing da empresa.

Tudo pronto para aplicar essa abordagem? Agora, continue aqui no blog da Agência de Bolso e saiba o que é nutrição digital e como incorporá-la nas suas estratégias!

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page