top of page

Copywriting para SEO: como ser mais estratégico nos conteúdos de blog?

Precisa melhorar a estratégia de conteúdo do seu blog? Confira algumas dicas de copywriting para SEO que vão ajudar nessa missão!

Hoje em dia, já não dá mais para pensar em marketing digital sem levar em consideração a importância do copywriting para SEO.

Essa estratégia de produção de textos é a grande responsável por guiar a escrita de postagens em blogs e redes sociais, além de também orientar a produção de e-mails marketing e todo tipo de comunicação que uma marca estabelece com o seu público, com o objetivo de aumentar seu número de conversões.

Assim, a partir de um conjunto de técnicas muito valiosas, essa prática permite uma produção mais estratégica e que contribui não só para o posicionamento digital de uma empresa, mas para o impacto que ela produz sobre as pessoas.

Por isso, neste post, damos todas as dicas de que você precisa para aplicar o copywriting para SEO e tornar os seus conteúdos ainda mais estratégicos. Vem ver!

10 dicas para aplicar o copywriting para SEO

Quando falamos em SEO, ou seja, Search Engine Optimization ou otimização de mecanismos de busca, estamos nos referindo às técnicas que fazem com que um site alcance uma posição de destaque em motores de pesquisa como o Google.

Esse é um fator essencial para que uma marca conquiste mais visibilidade no meio digital e, assim, possa chegar a mais pessoas, além de construir uma credibilidade maior frente ao seu público.

Ainda assim, é preciso ir além de conseguir um bom ranqueamento. Para que os acessos a um site se transformem em conversões para a empresa, é necessário trabalhar para convencer as pessoas a se aproximarem cada vez mais, até que se tornem clientes, efetivamente.

É aí que entra o copywriting para SEO, uma estratégia de produção de textos que tem como objetivo convencer o leitor a realizar as ações envolvidas na estratégia da marca.

Essas ações podem variar bastante de acordo com a estratégia e envolvem desde a compra de um produto, até o simples download de um material ou até mesmo a leitura de outro conteúdo no blog da empresa.

A ideia, portanto, é aplicar técnicas que permitam orientar os próximos passos do leitor, o que envolve tanto aspectos próprios da escrita quanto elementos ligados ao SEO, para que visibilidade e convencimento andem juntos.

A seguir, confira 10 dicas de como aplicar o copywriting para SEO à sua estratégia de marketing:

Elabore títulos que atraiam a atenção do público

O primeiro contato de um leitor com o conteúdo de um blog é o seu título, o que significa que a atenção com a escrita do post deve começar desde a elaboração desse elemento.

Chamar a atenção do público é um dos primeiros critérios que devem ser atendidos, para que ele se sinta instigado e convidado a clicar no link.

Para chamar a atenção do leitor sem cair na armadilha dos clickbaits, que fazem com que as pessoas se sintam enganadas pela marca, o mais importante é entender quem faz parte do seu público-alvo e o que esses indivíduos estão procurando.

Assim, se seu conteúdo traz uma solução para um problema enfrentado pela pessoa que fez a busca, é importante que tanto o desafio quanto a solução estejam mencionados no título.

Outro fator importante é a objetividade, já que, para chamar a atenção do leitor, é preciso estabelecer uma comunicação rápida, que não exija esforço demais para compreender do que se trata o post.

Prefira palavras-chave eficientes

As palavras-chave são um dos principais elementos de um bom copywriting para SEO.

Em primeiro lugar, é essencial fazer uma boa pesquisa sobre quais são os termos mais adequados para o seu conteúdo, o que envolve tanto a tarefa de se colocar no lugar do público, pensando no tipo de pesquisa que farão, quanto analisar informações como o volume de buscas de determinadas palavras-chave.

Hoje em dia, felizmente, existem muitas ferramentas para quem trabalha com textos que ajudam nessa tarefa.

Depois de escolher a melhor opção para o conteúdo, é fundamental que o copywriter esteja atento à sua utilização ao longo do texto, já que, além de aparecer ao longo dele, a palavra-chave também deve estar presente em pontos estratégicos, como o título e o primeiro parágrafo do conteúdo.

Esse é um cuidado importante para otimizar o SEO da página, mas também para deixar evidente ao leitor o tema principal do post que será lido.

Tenha meta description em todos os conteúdos

Após a criação de um título chamativo e coerente com o conteúdo, é preciso voltar a atenção para outro elemento importante do copywriting para SEO: a meta description.

Ela é um pequeno texto, com cerca de 150 caracteres, que explica sucintamente o que o leitor encontrará ao acessar a página.

Quando ele não é feito, o Google automaticamente exibe o primeiro parágrafo do texto, o que significa que a pessoa que fez a pesquisa ainda pode ter uma prévia do que será tratado no conteúdo.

Por outro lado, a meta description é elaborada de forma mais direcionada e, por isso, cumpre melhor esse objetivo, além de também incluir verbos de ação que orientam o leitor a acessar o post, usando expressões como “confira mais informações” ou “saiba mais a respeito do assunto”.

Planeje conteúdos relevantes

Conhecer seu público-alvo é fundamental para o desenvolvimento de muitas etapas de uma boa estratégia de marketing.

No caso do copywriting para SEO, esse conhecimento tem uma grande relevância para um planejamento de conteúdo que seja direcionado às pessoas que estão mais propensas a se relacionar com uma marca.

Assim, cada postagem deve ser elaborada pensando naquilo que é relevante para potenciais clientes, o que significa conhecer seus interesses, problemas que enfrentam e também levar em conta os diferentes momentos da jornada de compra em que podem estar.

Além disso, a elaboração de um conteúdo realmente relevante também deve contar com informações verdadeiras e úteis, o que exige do copywriter uma pesquisa completa sobre o assunto abordado em cada texto.

Utilize link building

O link building também é uma prática muito importante, tanto para posicionar o site com mais destaque no Google quanto para mostrar ao leitor a relevância do seu conteúdo.

Para isso, é preciso utilizar tanto os links internos quanto os externos.

Os primeiros são aqueles que levam o leitor para outras páginas do próprio site, o que contribui com o aumento do tráfego e faz com que o laço com esse cliente potencial seja fortalecido.

Já os links externos são aqueles que levam para outros sites, seja para inserir a fonte de uma pesquisa citada ou apenas para trazer outras informações sobre um assunto mencionado ao longo do texto.

Essa prática é importante para dar credibilidade à marca, já que o conteúdo se torna mais rico e completo, o que cria uma boa imagem tanto diante do leitor quanto do próprio mecanismo de ranqueamento do Google.

Insira CTAs

Quem trabalha com copywriting para SEO não pode deixar de lembrar das Call to Action, mais conhecidas como CTAs.

Essas “chamadas para ação”, em uma tradução literal para o português, são sentenças que orientam o leitor a tomar alguma atitude diante do conteúdo, seja a de continuar a leitura de um post ou mesmo a de comprar um produto, quando esse objetivo faz parte da estratégia de marketing aplicada.

A escolha da CTA depende tanto da estratégia quanto do local e momento onde ela é utilizada.

Por exemplo, ao incluir uma CTA na meta description, é mais provável que ela oriente o leitor a acessar o conteúdo, com frases como “conheça mais detalhes sobre esse assunto” e outras similares.

Já ao fim do texto, é preciso guiar o leitor a alguma outra ação, que pode incluir o download de um material, a leitura de outro post, a contratação de ou serviço ou o envio de uma mensagem para entrar em contato com a marca.

Use verbos de ação

Um princípio essencial para a elaboração de boas CTAs, mas que também pode ser utilizado em outros contextos, é a utilização de verbos de ação.

Ou seja, ao oferecer um material rico para o seu público, frases como “baixe o material” ou “faça o download” são mais eficientes e instrutivas do que um simples botão de download.

Além de usar os verbos para indicar o que se espera que o leitor faça, também pode ser mais interessante optar pelo modo imperativo, ou seja, dar preferência para usos como “leia”, “faça”, “confira”, “baixe”, “conheça”, “compre”, entre outros.

Personalize os conteúdos

Produzir conteúdos mais abrangentes e genéricos pode trazer algumas vantagens, já que eles se aplicam à realidade de muitos clientes em potencial, mas também pode fazer com que o público tenha dificuldade de se conectar com o que está sendo apresentado.

Um bom exemplo das vantagens de produzir um conteúdo mais personalizado é a comunicação utilizada pela Netflix, que incorpora elementos de uma linguagem mais jovial e descontraída ao fazer postagens nas suas redes sociais, usando até mesmo os memes, por exemplo.

Essa postura, direcionada a um público mais jovem e ligado às tendências da internet, faz com que o engajamento aumente e as pessoas se sintam mais cativadas pelos posts.

Uma ferramenta interessante para personalizar os textos de forma eficaz, focando em perfis mais propensos a se relacionar com a marca, é a criação de uma persona.

Esse recurso é muito utilizado nas estratégias de marketing digital e consiste na definição de um perfil de cliente ideal da empresa, partindo dos aspectos mais gerais que delimitam o público-alvo até características mais particulares, que ajudam a imaginar quem são as pessoas que compõem esse grupo.

Nesse sentido, enquanto o público-alvo é definido a partir de informações como faixa etária, localidade, ocupação e interesses, a persona tem um nome próprio, uma história de vida, idade específica, trajetória profissional e um determinado problema a ser solucionado.

Esse recurso é bem importante para o copywriter, pois facilita a tarefa de se colocar no lugar do seu leitor e pensar em maneiras de impactá-lo para criar uma conexão.

Faça textos objetivos e claros

Clareza e objetividade são fatores importantes para o sucesso de qualquer interação.

Trazer mais vida e originalidade para um texto é algo positivo, pois ajuda o leitor a se conectar com o conteúdo, mas isso deve ser feito com cuidado para que as informações necessárias não deixem de ser transmitidas.

O mesmo se aplica à ideia de trazer dados, pesquisas e explicações aprofundadas para um post.  Ainda que esses sejam elementos muito importantes para a credibilidade do conteúdo, é importante tomar cuidado para que a escrita não se torne prolixa.

Uma dica simples e eficiente para evitar problemas dessa natureza é dar preferência a sentenças mais curtas, apresentando os raciocínios de forma fluida e com poucas interrupções.

Utilize gatilhos mentais

Tendo em vista que o copywriting para SEO é uma estratégia utilizada para convencer o leitor a tomar determinada atitude, os gatilhos mentais são a carta na manga de um bom copywriter. 

Eles são expressões utilizadas para provocar uma reação no público e despertar o impulso de realizar determinada ação.

Frases como “última oportunidade” ou “promoção válida por pouco tempo”, por exemplo, são capazes de despertar um gatilho mental de urgência no leitor.

Por trabalharem com o inconsciente do público, esses recursos são bem eficientes e, quando são aplicados em contextos coerentes com a sua utilização, podem ajudar a aumentar o número de conversões.

Erros que devem ser evitados

Agora, você já sabe o que fazer para aplicar o copywriting para SEO de forma inteligente e estratégica. Mas e o que não fazer? Confira alguns erros comuns:

Escrever textos que não cativem o público

Produzir um bom conteúdo é uma tarefa que envolve diversos fatores, como a utilização de boas palavras-chave, a elaboração de um título cativante, a inclusão de CTAs e uma redação clara.

Mas nada disso é o suficiente quando o conteúdo não tem um bom direcionamento para o seu público-alvo, o que envolve desde a seleção da temática que será abordada até a escolha de um tom de voz para o texto.

Nesse sentido, além de informar os leitores e incluir os elementos de SEO necessários, é preciso que a escrita também seja capaz de cativar o público.

Escrever textos sem coesão e sem profundidade

O trabalho de convencer uma pessoa pode não ser dos mais simples, mas informações precisas e uma boa compreensão do assunto tratado são um primeiro passo importante para conseguir cumprir esse objetivo.

Assim, um grande erro que pode ocorrer ao tentar aplicar o copywriting para SEO é tentar ser muito objetivo e deixar de fora informações importantes ou então abordar um tema sem o conhecimento necessário para isso.

Nesse cenário, o resultado é um conteúdo confuso e que não traz ao leitor a profundidade necessária para convencê-lo de que seu problema poderá ser solucionado.

Agora que você já sabe quais caminhos seguir na produção de posts para o seu blog e quais erros evitar, que tal aprofundar seus conhecimentos sobre marketing? Confira nosso post sobre a diferença entre buyer persona e brand persona!

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page