top of page

Clubhouse saiu do beta e agora não é mais necessário convite para participar

Os cofundadores Paul Davison e Rohan Seth anunciaram ontem, 21, que o aplicativo não é mais apenas para convidados. Um ano depois, a empresa anunciou quarta-feira que encerraria o sistema de lista de espera e convites, abrindo para todos. Agora, qualquer pessoa pode seguir os links do Clubhouse, entrar na comunidade de um criador ou participar de qualquer evento público.

Por mais que, para muitos, a rede social já tenha perdido parte do interesse, um porta-voz da plataforma informou que cerca de 10 milhões de pessoas estão atualmente na lista de espera – e serão agora adicionadas à rede do Clubhouse (lentamente, ao longo do tempo).

No anúncio oficial no blog da plataforma pode-se ler: “O sistema de convites tem sido uma parte importante de nossa história inicial. Adicionando pessoas em ondas, dando as boas-vindas a novos rostos todas as semanas em nossas Orientações de Quartas-feiras e conversando com a comunidade todos os domingos na Prefeitura, fomos capazes de fazer o Clubhouse crescer de maneira moderada e (na maior parte das vezes 😬) evitar que as coisas quebrassem enquanto nós escalamos. Mas sempre quisemos que o Clubhouse estivesse aberto. Todos no mundo devem ter acesso a conversas significativas. E as melhores salas do Clubhouse são aqueles onde você encontra pessoas de fora do seu círculo social, com visões e vivências muito diferentes, que mudam sua perspectiva de mundo”.

Junto com a abertura, o Clubhouse anunciou uma logo oficial (na imagem acima) – que é basicamente uma versão um pouco alterada do emoji que a empresa já usava. Nos ícones do app ainda serão mantidos os retratos, e o rosto da vez é Justin “Meezy” Williams, empresário do rapper 21 Savage.

2 visualizações

Comments


bottom of page