top of page

As 3 prioridades do Instagram para 2023

Adam Mosseri, o chefe do Instagram, encerrou 2022 com mais um de seus tradicionais vídeos sobre a plataforma – e desta vez ele forneceu um resumo das três grandes prioridades do Instagram para 2023:

1. Inspirar as pessoas a serem criativas

De acordo com Mosseri, o Instagram nasceu a partir desse fundamento, “com aqueles filtros de fotos incríveis e molduras malucas de antigamente” e a plataforma pretende priorizar isso neste ano.

Andrew Hutchinson, para o Social Media Today, analisa que isso deve significar mais customização visual e mais ferramentas de edição, com foco na criação de Realidade Aumentada e integração de objetos e experiências 3D, já que o Instagram é um ótimo espaço para trazer criadores qualificados para o Metaverso.

2. Ajudar as pessoas a descobrir coisas que amam

“O Instagram deveria ser um lugar onde você descobre coisas incríveis toda vez que usa”. Mosseri esclarece que ele não está falando apenas de vídeos (uma referência ao que foi divulgado como um dos focos da plataforma em 2022), mas também sobre fotos e criadores.

Para Hutchinson, essa é uma forma de dizer que podemos esperar que o Instagram continue colocando mais conteúdo de pessoas e páginas que você não segue entre as atualizações do seu feed principal – apesar dessa poder ser uma abordagem já um pouco diferente da ideia de apenas entregar uma quantidade de posts de acordo com o determinado pelo algoritmo do feed.

3. Criar conexões entre as pessoas

O Instagram quer ser um espaço de engajamento dos usuários, com mais pessoas compartilhando e discutindo postagens em DMs e Stories: “É assim que acho que podemos nos diferenciar da concorrência e não apenas ser uma experiência passiva, mas uma em que você inicia conversas sobre coisas que descobre no Instagram”.

Como lembrado por Hutchinson, a Meta observou várias vezes que agora mais pessoas estão compartilhando em Stories e DMs e estão cuidando mais com o que postam em seu feed principal. Talvez porque se tornaram mais cautelosas sobre o que compartilham para todos, talvez por causa da cultura do cancelamento, mas existe uma tendência maior de compartilhamento mais privado e envolvimento com conteúdo em grupos menores.

Apostando nisso, a Meta aposta numa nova mudança no engajamento social, que pode ajudar o IG a se diferenciar de outros aplicativos ao criar engajamento em torno do conteúdo, em vez de focar apenas no conteúdo em si.


Ver essa foto no Instagram


 

Numa análise sobre o que isso pode significar, na prática, para marcas e profissionais de marketing no Instagram, Andrew Hutchinson, Head de conteúdo e mídias sociais do Social Media Today, levanta alguns pontos interessantes de serem compartilhados: “… eu tomaria nota das últimas adições criativas no aplicativo e veria como você pode usar essas novas atualizações que enchem os olhos, super atrativas, para melhorar a apresentação de suas postagens. Observe, no entanto, que nenhuma quantidade de efeitos e edições legais funcionará como um substituto para conhecer seu público e o papel que seus produtos desempenham em suas vidas. Identifique sua principal proposta de valor e os pontos problemáticos que suas ofertas abordam e, em seguida, acentue-os por meio de técnicas nativas e criativas.

Em termos de descoberta, entender os interesses mais amplos de seu público e explorar isso pode fazer com que seu conteúdo seja exibido em mais feeds de usuários, com base em outras postagens com as quais eles se envolvem, enquanto considerar suas opções de conexão DM também pode ajudar a aprimorar seu cliente relacionamentos, de acordo com suas outras comunicações. Realmente, o Instagram procura trabalhar com as tendências, o que pode ajudar a orientar sua estratégia na mesma linha. Ou, pelo menos, você estará trabalhando de acordo com o que o Instagram procura acentuar, o que pode ajudar a melhorar o desempenho da sua plataforma”.

10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page