top of page

Após polêmica, WhatsApp anuncia mais informações sobre a atualização dos Termos de Serviço

A primeira tentativa do WhatsApp de atualizar seus Termos de Serviço, em janeiro, gerou uma grande confusão em todo o mundo, fazendo com que o serviço inclusive adiasse seus planos. Pra tentar amenizar os danos, numa nova tentativa, o aplicativo lançou agora novas explicações sobre a futura mudança de compartilhamento de dados:

“No início deste ano, percebemos que muitas pessoas ficaram confusas após anunciarmos a atualização dos nossos Termos de Serviço e da Política de Privacidade […] Refletimos bastante sobre o que poderíamos fazer melhor e queremos que todos saibam e confiem no nosso compromisso contínuo na defesa do uso da criptografia de ponta a ponta e na proteção da privacidade e da segurança das suas conversas. Assim, começamos a usar o recurso Status para compartilhar nossos princípios e atualizações diretamente no WhatsApp. Esse é o primeiro passo de muitos outros que virão para que possamos nos comunicar com ainda mais clareza com todos”.

Isso inclui novas solicitações e informações mais detalhadas em conversas com contas comerciais (como visto na imagem acima), e novos banners no aplicativo, fornecendo mais informações sobre a mudança.

Além disso, o WhatsApp tem publicado informações rápidas em vários idiomas em seu perfil no Twitter:

O WhatsApp tem um compromisso com sua privacidade. E sempre terá.

Suas conversas pessoais com amigos e familiares ficam só entre vocês. Nem mesmo o WhatsApp pode ler ou ouvi-las.

Queremos dar mais detalhes sobre nossas práticas de dados e sobre conversas com empresas no WhatsApp.

Os novos Termos de Serviço entram em vigor em 15 de maio de 2021. Reserve um tempinho para lê-los até essa data.

Toda a confusão que a empresa está tentando esclarecer agora, fez com que milhões de usuários baixassem outros aplicativos de mensagem nas semanas seguintes ao primeiro anúncio. E nesse novo anúncio a equipe do WhatsApp inclusive fez um parágrafo dedicado à essa questão:

“Durante esse tempo, também entendemos que algumas pessoas podem querer testar os serviços oferecidos por outros aplicativos de mensagens e sabemos que alguns dos nossos concorrentes afirmam que não podem ler as conversas de seus usuários. É importante lembrar que se um aplicativo não oferece criptografia de ponta a ponta por padrão, isso significa que ele pode ter acesso ao conteúdo das suas mensagens. Outros concorrentes afirmam que são melhores porque têm acesso a ainda menos dados do que o WhatsApp. Nós acreditamos que as pessoas estão buscando um aplicativo que seja seguro e confiável, mesmo que para isso seja necessário que o WhatsApp tenha acesso a dados limitados. Antes de tomar uma decisão, levamos em consideração vários aspectos e continuaremos desenvolvendo novas maneiras para manter nosso compromisso de usar cada vez menos dados e não mais”.

Como lembrado pelo WhatsApp, os novos Termos de Serviço entram em vigor em 15 de maio. Em resumo, os usuários que se recusarem a aceitar a nova política poderão continuar usando o aplicativo por algumas semanas, mas de forma limitada: “Por um curto período, esses usuários poderão receber chamadas e notificações, mas não poderão ler ou enviar mensagens do aplicativo”.

Além do novo anúncio, que pode ser lido na íntegra aqui (em português), o WhatsApp disponibilizou um artigo respondendo as principais questões sobre a atualização dos termos, sobre o que vai mudar e o que não vai, que pode ser lido aqui (também em português).

Fontes adicionais: Social Media Today e Digital Trends

2 visualizações

留言


bottom of page