top of page

10 tendências de fotos do Instagram em 2020

Ou, 10 dicas de edição de fotos que podem ajudar muito na hora de pensar o marketing na plataforma.

Tendências e estilos estão sempre mudando, e no Instagram isso não é diferente. Inclusive, como sendo uma das principais plataformas digitais, isso acontece de maneira bem rápida. Não faz muito tempo as fotos do feed eram apenas quadradas e cheias de filtros – o que parece não fazer mais sentido em 2020.

E para reunir as principais tendências pra 2020, o pessoal da Hootsuite divulgou um top 10 muito bacana, com exemplos e várias dicas, que resolvemos dividir com quem deseja acompanhar as últimas tendências de edição de fotos do Instagram:

Edição “Sem edição”:

Imagens com estética perfeita, com super curadoria, como pratos de brunch intocados, fotos retocadas na praia e interiores brilhantes não fazem mais sentido hoje. Em 2020, os usuários preferem fotos que parecem reais. Imagens com um pouco de textura são mais interessantes do que paisagens ou retratos perfeitamente editados.


A post shared by REI (@rei) on Apr 28, 2020 at 9:40am PDT



A post shared by LOJEL (@lojeltravel) on May 4, 2020 at 4:54pm PDT


Isso não significa que você precisa abandonar todas as edições para que essa tendência funcione para sua marca. Limpar suas fotos removendo manchas ou sujeiras, ou ajustar o brilho ou contraste são edições que melhorarão sutilmente suas imagens, mantendo a aparência natural.

O site sugere utilizar um aplicativo como o TouchRetouch para remover conteúdo indesejado de fotos, e também traz um post com dicas de uma boa edição.

A selfie “throwback” (um retorno ao passado)

Sem dúvida os primeiros meses de 2020 foram caracterizados pelo isolamento. Quase todo mundo está em casa, e muitos sem aquela pessoa para fotografar seus looks – o que dificulta a procura por um cenário que chame atenção e a execução de uma foto perfeitamente montada.

O resultado? A “humilde” selfie no espelho está em ascensão novamente. Esse tipo de imagem confere um ar mais intimista e natural do que fotos montadas, e ainda tem a vantagem de nenhum equipamento ser necessário.


A post shared by DEMI CHARIS | fitness x health (@demicharis) on May 8, 2020 at 11:32am PDT


Mesmo grandes marcas de varejo estão utilizando esse formato de auto-retrato para como um novo olhar/ângulo. Um exemplo disso é a campanha de primavera da marca Aritzia, que apresenta modelos em casa, fazendo selfies com seus telefones, resultando em looks charmosos e lo-fi:


A post shared by Aritzia (@aritzia) on May 3, 2020 at 11:05am PDT



A post shared by Aritzia (@aritzia) on May 7, 2020 at 2:57pm PDT


A dica aqui é manter o apelo retrô aprimorando a granulação utilizando uma ferramenta como o Adobe Lightroom para adicionar o tipo de textura característica do filme ou o Afterlight para adicionar efeitos sutis de poeira e exposição de luz às fotos.

A foto de comida maximalista

Fotos de comida no Instagram foram, por um longo tempo, bem organizadas e refinadas: uma torrada de abacate em um prato de tom pastel, um cappuccino com uma arte incrível ou um bolo perfeitamente decorado.

Agora, essa estética parece um pouco obsoleta – em vez disso, os espectadores anseiam por comida que pareça vibrante e bagunçada. Em vez de perfeitas, essas fotos de comida são dinâmicas ou com enquadramento fechado, deixando os viewers com vontade de comer.


A post shared by NYT Cooking (@nytcooking) on May 14, 2020 at 5:25pm PDT



A post shared by molly yeh (@mollyyeh) on Apr 13, 2020 at 7:09am PDT


Para trazer essa estética para sua foto, edite-as com um alto contraste e saturação, obtendo uma aparência nítida e vívida.

A VSCO é um ótima ferramenta para fotos de alimentos, com uma tonelada de filtros que aprimoram suas imagens. Use um filtro como o G3 para adicionar vibração ou A3 para obter tons limpos e brilhantes.

O retrato da beleza imperfeita

Paralelamente à tendência de “não editar”, a plataforma abraçou os retratos de beleza imperfeita. É uma tendência que celebra a diversidade e a autenticidade, mostrando rostos e corpos reais em toda a sua glória. Em vez de remover rugas, manchas e outras “falhas”, esses detalhes são enfatizados. Ela é ótima para marcas que desejam construir sua reputação de honestidade e confiabilidade.


A post shared by Mariah (@mariah.x.o.x) on Apr 15, 2020 at 8:57am PDT


A Gillette Venus, por exemplo, fez uma campanha compartilhando imagens sem retoques de mulheres com estrias ou pelos chamada #MyHairMyWay. E outras marcas de cuidados com a pele, beleza e autocuidado também estão aderindo a tendência, talvez percebendo que modelos com uma pele perfeita provavelmente não comunicam com clientes que procuram tratamentos para acne ou cremes para os olhos.


A post shared by Gillette Venus (@gillettevenus) on Dec 8, 2019 at 7:37am PST



A post shared by BLUME (@blume) on Apr 24, 2020 at 11:13am PDT


Essas fotos não parecem editadas, mas geralmente ainda tem algum refinamento para o Instagram. Algo como aumentar o brilho e contraste, para revelar mais aquela textura imperfeita que as torna interessantes.

Também do VSCO, os filtros “G” são ótimos para aprimorar sutilmente retratos, lisonjeando suavemente todos os tons de pele e mantendo as coisas naturais.

O formato vertical

Mesmo depois que o Instagram diminuiu as restrições para permitir outros formatos de imagem, demorou muito tempo para as fotos verticais terem espaço. Mas agora elas estão se destacando. Esse formato confere mais impacto às fotos, preenchendo a tela e eliminando distrações.

Também oferecem novas oportunidades de brincar com composição e enquadramento, para criar imagens incríveis. E para muitos fotógrafos sérios, que odiavam cortar suas imagens para caber em um formato quadrado, elas são um verdadeiro presente.

Um exemplo disso são fotos como essa da NatGeo, que usou perfeitamente o formato vertical para criar uma sensação de escala e majestade:


A post shared by National Geographic (@natgeo) on May 14, 2020 at 9:39pm PDT


E claro, o formato também funciona bem para fotos de moda, permitindo compartilhar todos os detalhes do figurino sem precisar cortar parte dos modelos:


A post shared by Selva Negra (@selvanegra_) on Jan 17, 2020 at 7:55am PST


Dicas: Antes de postar, verifique se a versão quadrada da sua imagem, que vai aparecer na sua grade, ainda parece boa! Mesmo em uma foto completa, o centro da imagem deve ser atraente. As fotos verticais devem ter uma proporção de 4:5, idealmente com 1080 x 1350 pixels. E aqui você encontra um guia completo para os tamanhos de imagem do Instagram.

A foto monocromática

Imagens que são compostas com uma família de cores únicas parecem limpas e nítidas no feed, destacando-se em meio a uma variedade de outros posts. Esse visual monocromático é dramático e interessante, e confere uma aparência editorial à foto do produto.


A post shared by cmeocollective (@cmeocollective) on May 2, 2020 at 4:55am PDT


Cores diferentes evocam humores e emoções específicas: vermelho é energético, laranja é feliz, roxo é criativo, rosa é romântico. Escolha uma cor que reflita como você deseja que seu público se sinta sobre sua marca.


A post shared by ace&jig (@aceandjig) on Mar 29, 2020 at 12:23pm PDT



A post shared by Vancouver Brand & Vintage (@folkfortune) on Oct 3, 2019 at 10:18am PDT


Para aprimorar suas imagens, tire a sujeira ou sombras do pano de fundo que podem ser distrativas, com um aplicativo como o já mencionado TouchRetouch. Uma ferramenta mais polivalente, como o Adobe Photoshop Express também pode ajudá-lo a diminuir a saturação dos tons em destaque, mantendo a foto equilibrada e bonita. Ou experimente o Darkroom (apenas para iOS), outro aplicativo com muitos recursos para ajustar as cores das suas fotos.

A edição neon

Outra tendência com uma pegada retrô é o neon, brilhando intensamente em todo o Instagram – parece que todo mundo está banhado em luz neon hoje em dia. Projetando um clima ativo e energético, é adequado para fotos cinematográficas, retratos dramáticos ou marcas de fitness.


Happy Monday! I’ve been playing with light and looking to music videos, tv shows & movies for cinematic inspiration lately. I would watch MTV’s “Making The Video” when I was in middle school and dreamed of directing music videos. I loved the process from concept to production to editing to the final product. Maybe one day I’ll be making music videos since social media has given Video a new life! I like to watch movies/tv and study the lighting. I’m working on taking my own photography aesthetic more cinematic. When I shot only natural light I had a more cinematic approach to my photos, now I’m ready to create those feelings within the studio and environments. I love a classic studio light but I want to have clients that trust me for something different too. Thanks to @keithwebb for working with me on this shoot where I played with lighting and color!

A post shared by Travis Curry (@radtrav) on Jul 30, 2018 at 1:22pm PDT



A post shared by euphoria (@euphoria) on Oct 30, 2019 at 7:46am PDT


Essa estética pode ser obtida posicionando luzes rosas e azuis ao fazer a foto, ou, num método mais fácil, através do aplicativo Neon, de nome bastante sugestivo, cheio de filtros coloridos (links: Google Play, App Store).

A bem-pensada “natureza-morta”

Nem todas as fotos no seu feed do Instagram precisam ser uma foto do produto ou mesmo diretamente relacionadas à sua marca. Uma boa estratégia pode ser atrair seguidores e engajar seu público através de belas fotos e vídeos que criam um clima, desenvolvem sua estética ou oferecem inspiração visual.


A post shared by Glossier (@glossier) on Feb 3, 2020 at 7:32am PST


Em português o termo artístico natureza-morta pode nos dar a impressão de algo sem vida, mas na verdade foi escolhido por retratar objetos inanimados, aquilo que já foi animado e agora é, em sua representação, estático, sem vida. Se refere à arte de representar artisticamente composições como frutas, louças, instrumentos musicais, flores, livros, taças de vidro, garrafas, jarras de metal, porcelanas, dentre outros objetos – e essa representação pode ser bem vívida.

No momento, impressionar seu público com imagens atraentes é uma maneira de reduzir ruído, uma vez que muitos usuários do Instagram estão sobrecarregados pelo conteúdo. Uma foto “sonhadora” é uma ótima forma de “limpar o paladar”. Ou seja, se você pode fazer com que as fotos do seu produto pareçam arte, melhor:


A post shared by Quinn Poer (@qpo) on Jun 7, 2018 at 5:45pm PDT



A post shared by Loria Stern (@loriastern) on Apr 18, 2020 at 2:19pm PDT



A post shared by Helen Anna (@helananas) on Mar 6, 2020 at 4:32pm PST


A base para uma boa representação de natureza-morta é uma boa iluminação, mas é claro que uma edição bem feita a eleva ao próximo nível. Nessa tendência, a criatividade compensa – faça o download de algumas ferramentas e experimente:

Uma dica de aplicativo para isso é o Pixlr, simples, com inúmeras predefinições e ferramentas como o Color Splash, que aprimoram as cores em destaque na sua foto para obter um efeito impressionante. Outro plicativo sugerido pelo Hootsuite é o Apollo (iOS), para ajustar a iluminação de suas imagens, criar sombras dramáticas ou compensar a luz natural limitada. Além desses, o AfterFocus (links: Google Play, App Store) permite desfocar suavemente o fundo da sua foto para enfatizar o objeto.

A colagem divertida

A Geração Z tem solidificado tendências, e em 2020 não seria diferente. Sem suas tradicionais formaturas do ensino médio, adolescentes americanos começaram a criar colagens para comemorar a formatura e compartilhar anuários virtuais no Instagram.

As colagens começaram a aparecer no Instagram nos últimos anos, e por enquanto essa tendência não mostra sinais de desaparecer. Combinando fotos, ilustrações e texto, as elas trazem uma vibração amigável e casual às postagens do Instagram. São uma ótima maneira de adicionar variedade ao seu feed, aprimorar imagens com base em palavras e adicionar diversão e criatividade à sua conta.


A post shared by ‘Stoga Senior Destinations (@stogaclassof2020) on May 13, 2020 at 7:25pm PDT



A post shared by Unfold (@unfold) on Apr 2, 2020 at 3:58pm PDT


Dos vários aplicativos disponíveis, o Canva é um dos favoritos: é fácil de usar e tem uma versão gratuita fantástica, embora você possa pagar por opções expandidas. Unfold é outra opção popular, com muitos modelos lindos. Ou experimente o Adobe Spark, que é simples, limpo e otimizado para redes sociais.

A foto com flash

Sem mostrar o número de curtidas nos posts, o Instagram abriu um espaço para que influenciadores e marcas se sintam mais livre para experimentar, compartilhando conteúdo genuíno, e não o que eles acham que terá melhor desempenho.

É aqui que entra o flash (ou efeitos de flash) – eles são nítidos e de alto foco, mas não polidos. Em vez disso, trazem muito mais texturas às imagens, tornando as fotos mais interessantes e com uma vibe editorial nítida aos produtos.


A post shared by emma chamberlain (@emmachamberlain) on Feb 6, 2020 at 1:29pm PST



A post shared by Alex Crawford (@alexcrawfordphoto) on May 12, 2020 at 11:10am PDT


Obviamente, você pode usar uma câmera DSLR e enviar suas imagens para o Instagram. Se quiser usar seu smartphone mas obter mais precisão, exitem unidades de flash externo que podem ser sincronizados com o seu dispositivo, que são interessantes pois trazem mais controle e qualidade do que apenas usar o flash do próprio aparelho. Agora, se quiser alcançar o efeito de flash sem nenhum equipamento extra, a sugestão é testar o aplicativo David’s Disposable (iOS), que permite simular o efeito do flash da câmera com seu smartphone.

Para finalizar, fica uma última dica do Hootsuite: “Lembre-se de que as tendências devem ser divertidas. Se você gosta do conteúdo que está criando, é provável que seu público também goste.”

2 visualizações

Comments


bottom of page